5 de Agosto de 2008 / às 05:43 / 9 anos atrás

China pode usar tecnologia para garantir bom tempo na abertura

Por Crispian Balmer

PEQUIM (Reuters) - A China garante que seus cientistas podem fazer chover, e chuva suficiente para encher o Rio Amarelo, mas com a Olimpíada chegando a questão é se eles também podem impedir um dilúvio.

Com os meteorologistas prevendo 41 por cento de chances de chover na cerimônia de abertura no dia 8, os organizadores vêm dizendo que a China considera utilizar tecnologia experimental para assegurar tempo seco e ar limpo na sexta-feira.

Entretanto, muitos outros países abandonaram tais projetos de manipulação meteorológica por seus resultados nebulosos.

“As informações científicas mais recentes dizem que existe muito pouca evidência do sucesso dessa intervenção no tempo, em provocar, diminuir ou evitar chuva”, disse Leonard Barrie, co-diretor do departamento de pesquisa da Organização Meteorológica Mundial, com sede na Suíça.

Agosto é estação chuvosa em Pequim, com tempestades que podem ser destruidoras.

Os organizadores estão especialmente preocupados com a cerimônia de abertura, que será no Estádio Ninho de Pássaro, diante de uma audiência de TV de bilhões de pessoas.

“Nós veremos se certas condições do tempo irão afetar Pequim e se precisaremos aplicar certas técnicas”, disse Zhang Qiang, encarregado do Escritório de Mudança de Tempo de Pequim.

BOMBARDEANDO NUVENS

São dois os métodos principais de controle de chuva. Os chineses podem tentar induzir a chuva com um agente químico em nuvens para “semeá-las”, gerando cristais de gelo que derretem, para provocar os pingos, efetivamente secando o céu antes de as nuvens atingirem o centro da cidade.

Ou podem usar um resfriador, que aumenta o número de gotas de água nas formações de nuvens, diminuindo seu tamanho e assim fazendo com que seja menos provável que transformem em chuva.

Esse tipo de tecnologia já foi usada em eventos esportivos anteriores com algum sucesso, a se acreditar em afirmações de cientistas russos.

Eles disseram que o “plantio em nuvens” conseguiu impedir que a chuva chegasse em Moscou, durante a Olimpíada de 1980, e depois nos Jogos da Amizade de 1994, em São Petersburgo.

Mas muitos cientistas são céticos sobre o sucesso desses programas de manipulação, dizendo que é muito difícil prever o quanto de chuva esse “plantio” realmente provoca.

Reportagem adicional de Lucy Hornby

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below