13 de Agosto de 2008 / às 01:53 / 9 anos atrás

Tiago Camilo leva bronze e judô passa vela em medalhas olímpicas

Por Marcelo Teixeira

<p>Riago Camilo durante luta contra Takashi Ono, do Jap&atilde;o. Photo by Kim Kyung-Hoon</p>

PEQUIM (Reuters) - O judô conquistou mais um bronze olímpico em Pequim nesta terça-feira, com Tiago Camilo, e se tornou o esporte que mais medalhas deu ao Brasil em Jogos até o momento, 15, passando a vela (14) e o atletismo (13).

Mas o bronze de Tiago Camilo, campeão mundial de 2007, deixou a Confederação Brasileira de Judô mais distante da meta estipulada antes da Olimpíada para o masculino, que era ganhar uma medalha de ouro.

“Eu sabia que todo mundo ia me estudar, sabia que ia encontrar dificuldades aqui. Mas eu também me preparei para isso. Você pode ver nas lutas que eu não joguei com os mesmos golpes que eu joguei no Mundial”, afirmou Camilo.

A meta para o feminino, ganhar a primeira medalha olímpica, veio na segunda-feira com o bronze de Ketleyn Quadros. No mesmo dia, Leandro Guilheiro também ficou em terceiro, repetindo a medalha conquistada há quatro anos, em Atenas.

Tiago Camilo, prata nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000, constava na lista de candidatos brasileiros a medalha de ouro na Olimpíada e até o boletim oficial do dia de competições no ginásio da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pequim o colocava como principal favorito.

Ele começou bem o torneio e venceu com facilidade o japonês Takashi Ono, também incluído entre os destaques na categoria até 81 quilos, fazendo um wazari e dois yukos e não permitindo ponto.

Na segunda rodada ele venceu o iraniano Malek Mohammadi com um ippon, o golpe perfeito no judô, restando metade do tempo da luta.

Mas o fim do caminho para o ouro veio na terceira luta, contra o alemão Ole Bischof, que não estava listado entre os principais competidores do dia.

Bischof anotou um wazari, faltando pouco mais de 2 minutos para o fim, e 15 segundos depois conseguiu aplicar outro wazari, encerrando a luta (dois wazaris fazem um ippon). O alemão terminou o dia com a medalha de ouro, vencendo na final o sul-coreano Jaebum Kim.

“Você pode perder para qualquer um nos Jogos Olímpicos”, afirmou o alemão depois da vitória sobre Camilo. “Eu vim para cá deixando abertas as minhas possibilidades”, acrescentou.

Como Bischof atingiu a semifinal, Camilo pôde disputar a repescagem em busca do bronze, conquistado após lutas com o norte-americano Travis Stevens, o britânico Euan Burton e o holandês Guillaume Elmont.

“No momento (da derrota) a gente fica muito triste, vê as coisas escapando das mãos. Eu vim aqui para buscar o ouro e fica difícil se motivar novamente, entrar na competição novamente”, afirmou Camilo.

“Eu fui no banheiro, lavei o rosto, olhei bem no espelho e sabia que tinha que continuar lutando. Não podia desperdiçar a chance de estar aqui”, disse ele, que sofreu com a marcação dos rivais.

“A luta com o alemão estava bem equilibrada e eu errei mesmo ali na luta. O outro (wazari) eu até achei que não foi, mas é coisa da luta, tudo pode acontecer. O judô é isso”.

EXCESSO DE VONTADE

Entre as mulheres, Danielle Yuri, que perdeu na primeira rodada para a sul-coreana Jayoung Kong, afirmou que a vontade de terminar o combate rapidamente acabou atrapalhando.

Ela liderava a luta com boa pontuação -conseguiu um wazari logo no início- e continuou atuando ofensivamente, mas levou um contra-ataque da coreana, que conseguiu um ponto vencedor (com um uchimata) faltando 2min30s para o fim.

“Em vez de segurar a luta, eu fui pra cima. Fui com muita vontade e acho que abri um pouco (a defesa)”, disse a meio-médio (até 63 kg).

“Fiquei frustrada, porque apesar de a coreana ser boa, eu senti que dava para ganhar”, acrescentou a paulista de Registro, ao lado de familiares que vieram a Pequim vê-la atuar.

Danielle não pôde nem brigar pela medalha de bronze na repescagem, já que a lutadora que a venceu não chegou às semifinais.

Edição de Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below