11 de Outubro de 2008 / às 19:27 / 9 anos atrás

Chile sempre foi melhor que o Equador, diz Zamorano

SANTIAGO (Reuters) - O Chile precisa vencer o Equador na partida de domingo porque se trata de um rival direto na disputa por uma vaga na Copa de 2010, e para isso terá de anular o habilidoso atacante Cristian Benítez, disse na sexta-feira o ex-jogador da seleção chilena Iván Zamorano.

<p>Jogadores da sele&ccedil;&atilde;o de futebol do Chile em treino em Quito, no dia 10 de outubro. O Chile precisa vencer o Equador na partida de domingo porque se trata de um rival direto na disputa por uma vaga na Copa de 2010, e para isso ter&aacute; de anular o habilidoso atacante Cristian Ben&iacute;tez, disse na sexta-feira o ex-jogador da sele&ccedil;&atilde;o chilena Iv&aacute;n Zamorano. FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS.</p>

A partida no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, a 2.800 metros de altitude, encerra o primeiro turno das Eliminatórias Sul-Americanas.

Zamorano destacou o fato de que ao longo das décadas a seleção chilena é superior ao Equador, com um retrospecto de 24 vitórias e 6 derrotas. ”Historicamente, o Chile tem sido superior ao Equador, embora nas últimas duas eliminatórias

eles fizeram as coisas bem, e o Chile perdeu em Quito. Mas em linhas gerais sempre fomos superiores”, disse Zamorano a jornalistas.

“Para mim, o ideal é ganhar deles, porque, embora estejamos em condições de conseguir um resultado positivo frente à Argentina, o rival direto com o qual vamos lutar para ir ao próximo Mundial é o Equador.”

Na quarta-feira, o Chile recebe a Argentina em Santiago, já pelo turno de volta, enquanto o Equador vai à Venezuela.

O Paraguai é o líder das Eliminatórias, com 17 pontos. Em seguida vêm Brasil, Argentina e Chile, com 13. Os quatro primeiros se classificam para a Copa, e o quinto disputa uma repescagem.

O Equador está apenas na sétima posição, com 9 pontos, mas acumula uma invencibilidade de cinco partidas desde que Sixto Vizuete substituiu o colombiano Luis Fernando Suárez como treinador.

Por Claudio Cerda

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below