26 de Março de 2009 / às 13:53 / em 9 anos

SAIBA MAIS-Perspectivas das equipes para a temporada 2009 da F1

Por Alan Baldwin

<p>Piloto da Ferrari Felipe Massa durante entrevista coletiva em Melbourne, local do primeiro GP da F1 em 2009, no fim de semana. 26/03/2009. REUTERS/Mick Tsikas</p>

LONDRES (Reuters) - Veja as perspectivas de cada equipe para a temporada que se inicia na Austrália, no dia 29 de março. Os números se referem aos carros dos pilotos.

FERRARI

3-Felipe Massa (Brasil), 4-Kimi Raikkonen (Finlândia)

Raikkonen vai tentar se reafirmar após decepcionar perdendo o título conquistado em 2007. Ele parece mais à vontade no novo carro, que promete ser competitivo em qualquer pista. Massa já superou a perda do título por um ponto para Lewis Hamilton no ano passado. Ele é um dos favoritos em 2009, ano que pode coroá-lo como o primeiro campeão brasileiro desde Ayrton Senna em 1991. A dupla de pilotos também coloca a Ferrari como favorita no campeonato de construtores.

MCLAREN

1-Lewis Hamilton (Grã-Bretanha), 2-Heikki Kovalainen (Finlândia)

Nenhum piloto britânico conquistou o título de maneira consecutiva, e com as dificuldades que a McLaren vem demonstrando nos testes, Hamilton vai ter que lutar para defender seu título. O lado positivo para o piloto de 24 anos é ter talento para tirar o máximo do carro, e a vitória de 2008 tirou um peso de suas costas. Ele ainda se diz mais ambicioso que nunca. Kovalainen, com uma vitória no ano passado, precisa melhorar. Seu problema é que mesmo se o carro for bom o suficiente ele tem Hamilton como companheiro de equipe.

BMW-SAUBER

5-Robert Kubica (Polônia), 6-Nick Heidfeld (Alemanha)

A BMW-Sauber elaborou um plano de quatro anos quando começou com a Sauber em 2006 e até agora cumpriu quase todas suas metas. A deste ano é lutar pelo campeonato e isso parece possível, dados os testes promissores da pré-temporada. Heidfeld, menor e mais leve que Kubica, deve se sentir mais à vontade com pneus lisos este ano. O alemão parece pronto para obter sua primeira vitória após uma década de esforços, enquanto Kubica deve ter sua melhor chance na luta pelo título.

RENAULT

7-Fernando Alonso (Espanha), 8-Nelson Piquet (Brasil)

Alonso disse em janeiro que busca os dois títulos em 2009, almejando pelo menos subir ao pódio na Austrália. Desde então está mais contido, citando pelo menos outras três equipes à frente da Renault, mas a equipe continua confiante. “Acreditamos ter o essencial para fazer uma boa temporada, lutar por pódios e vitórias e até pelo título”, disse o diretor técnico Bob Bell este mês. Uma grande preocupação é o financiamento, já que o patrocinador ING se retirou no final da última temporada, deixando um rombo no orçamento no momento em que a montadora francesa luta com a recessão global.

TOYOTA

9-Jarno Trulli (Itália), 10-Timo Glock (Alemanha)

A Toyota precisa urgentemente de uma vitória para mostrar algum retorno pelos bilhões investidos desde 2002. A montadora japonesa disse estar comprometida com o esporte, mas a escassez de crédito pressiona a equipe a mostrar resultados e outra temporada fracassada pode ser a gota d’água. Trulli acredita que a equipe pode lutar na linha de frente e os testes parecem confirmá-lo, já que o time se saiu bem na disputa com a Ferrari no Barein no mês passado.

TORO ROSSO

11-Sebastien Bourdais (França), 12-Sebastien Buemi (Suíça)

Buemi, de 20 anos, é o único novato da F1, o mais jovem da temporada e tem a tarefa mais dura de todos os pilotos: ele dirigiu o carro com motor Ferrari pela primeira vez este mês, numa temporada na qual os testes estão proibidos. Bourdais, ex-campeão da Champ Car, tem a experiência de uma temporada, mas não fez nada de espetacular no ano passado. Ele precisa melhorar bastante se quiser um futuro após 2009. Agora que Sebastian Vettel, que chegou a vencer uma prova, foi para a Red Bull, a equipe vai ter que lutar para repetir os feitos de 2008, mas pode ter que se contentar com pontos esporádicos.

RED BULL

14-Mark Webber (Austrália), 15-Sebastian Vettel (Alemanha)

O novo carro RB5, desenhado por Adrian Newey e com motor da Renault, promete bastante e a equipe agora tem Vettel, vencedor do GP da Itália em 2008. O chefe da rival Williams vê a equipe claramente como uma ameaça. Webber é um dos pilotos mais rápidos nos treinos, mas também um dos mais azarados, e ainda tem que transformar sua velocidade nos treinos classificatórios em vitórias. Vettel, a maior promessa alemã desde que Michael Schumacher se aposentou, será o mais duro companheiro de equipe de Webber. O australiano precisa se mostrar à sua altura se quiser renovar seu contrato depois deste ano.

WILLIAMS

16-Nico Rosberg (Alemanha), 17-Kazuki Nakajima (Japão)

Os testes da pré-temporada indicam que o carro com motor Toyota pode melhorar a posição dos ex-campeões no grid após um 2008 decepcionante. A equipe é fã do sistema KERS, mas não vai utilizá-lo nas primeiras provas. Rosberg, que chegou a ser visado pela McLaren, pode deixar a equipe no ano que vem se o carro não se mostrar competitivo. Nakajima atualmente é o único piloto japonês na categoria, e a experiência de um ano deve ajudá-lo a lutar por alguns pontos.

FORCE INDIA

20-Adrian Sutil (Alemanha), 21-Giancarlo Fisichella (Itália)

Outra possível surpresa para a temporada, com a ajuda da Mercedes e da McLaren. Sutil mostrou seu potencial em Mônaco no ano passado, mas precisa obter resultados convincentes se quiser garantir um futuro na F1. Fisichella se aproxima do final da carreira, mas ainda parece a melhor aposta para a equipe obter seus primeiros pontos após passar 2008 em branco.

BRAWN GP

22-Jenson Button (Grã-Bretanha), 23-Rubens Barrichello (Brasil)

A ex-equipe Honda, sob nova direção, pode ser a sensação da temporada se mantiver o ritmo impressionante dos testes. A Honda começou a trabalhar no carro de 2009 bem antes de muitas outras e a Brawn pode colher os frutos. Um dos três times com motor Mercedes, a Brawn tem dois pilotos de grande experiência que devem aproveitar suas chances. Ambos ganharam uma sobrevida com o convite de última hora. O futuro da escuderia ainda é incerto e a confiabilidade pode se mostrar crucial, já que o time não realizou testes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below