17 de Junho de 2009 / às 14:36 / 8 anos atrás

Na reta final de escolha, Rio-2016 se apresenta ao COI

Por Karolos Grohmann

<p>Membros da candidatura do Rio de Janeiro para sede dos Jogos Ol&iacute;mpicos de 2016 fazem apresenta&ccedil;&atilde;o do projeto na Su&iacute;&ccedil;a. A cidade concorre com Madri, T&oacute;quio e Chicago para sediar os jogos. REUTERS/POOL/Dominic Favre</p>

LAUSANNE, Suíça (Reuters) - A disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 entrou em sua fase final na quarta-feira, quando quatro cidades detalharam seus projetos para o Comitê Olímpico Internacional (COI) antes da eleição, que acontece em outubro.

Rio de Janeiro, Madri, Tóquio e Chicago apresentaram suas propostas a 93 dos 107 membros do COI. Por enquanto, não há favoritos para a eleição, marcada para o dia 2 de outubro em Copenhague.

O presidente do COI, Jacques Rogge, disse que todas as quatro cidades seriam capazes de organizar “Jogos magníficos”.

“Será uma escolha difícil para meus colegas”, disse Rogge a jornalistas. “Tenho sorte por não ser obrigado a votar.”

O Rio apresentou a proposta para ser a sede dos Jogos dois anos depois da Copa do Mundo de 2014 e contou com a presença do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e uma mensagem em vídeo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Estamos muito confiantes”, disse o secretário-geral da candidatura Rio-2016, Carlos Roberto Osório. Ele afirmou que as garantias estatais permitiriam o Rio iniciar o trabalho imediatamente.

“Podemos começar a trabalhar plenamente nessas coisas mágicas (os Jogos) em vez de correr atrás de dinheiro”, afirmou Osório.

Meirelles disse ter fornecido dados atualizados sobre a economia brasileira, tranquilizando possíveis preocupações financeiras.

“É importante ter uma ideia melhor da situação econômica brasileira hoje”, afirmou Meirelles.

“O Brasil tem uma economia estável. Os investimentos estão voltando. Os números brasileiros falam por si”, completou.

As autoridades de Chicago, que planejam realizar boa parte dos Jogos no centro da cidade, também estavam otimistas após uma apresentação de 90 minutos. “Acho que a equipe se saiu muito bem”, disse Pat Ryan, chefe da candidatura de Chicago.

O presidente Barack Obama, grande apoiador da campanha, não estava presente mas anunciou na terça-feira a criação de um escritório da Casa Branca para cuidar de Olimpíada, Paraolimpíada e esporte para juventude.

Tóquio contou com o apoio do primeiro-ministro japonês, Taro Aso, prometendo suporte governamental para os Jogos, enquanto Madri, que se candidatou pela segunda vez seguida, incluiu em sua apresentação uma mensagem do primeiro-ministro José Luis Zapatero.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below