14 de Novembro de 2009 / às 19:29 / em 8 anos

Djokovic "perfeito" vence Nadal e agora enfrenta Monfils

Por Patrick Vignal

PARIS (Reuters) - O sérvio Novak Djokovic exaltou seu desempenho “perfeito” depois de despachar tranquilamente o número dois do mundo Rafael Nadal por 6-2 e 6-3 para chegar à final do Masters de Paris e enfrentar Gael Monfils, a esperança francesa.

Número três do mundo, Djokovic, que já havia batido Roger Federer na Basileia na semana passada, aumentou sua sequência de ótimos jogos e é o favorito na final contra Monfils, já que bateu o francês nas três últimas vezes em que os dois se enfrentaram.

Monfils deleitou os 14.000 torcedores que se apertavam em Bercy ao bater o tcheco Radek Stepanek, 13o do mundo, por 6-4, 5-7 e 6-4 na outra semifinal, que foi muito mais disputada e sofrida que a primeira.

“Não há muito a falar sobre o desempenho de hoje, talvez dizer que foi perfeito... exatamente como eu gostaria”, disse Djokovic.

“Eu estava batendo bolas vencedoras de todos os cantos da quadra e querendo prolongar o bom momento durante a partida toda”, acrescentou ele, resumindo aquele que foi um desempenho espetacular.

Djokovic jogará sua quinta final no ano e buscar o primeiro título de Masters 1000 na temporada, enquanto Monfils estará pela primeira vez em uma final da série de eventos mais importante do tênis depois dos grand slams.

O espanhol Nadal, que não conquista um título desde que bateu Djokovic na final do Masters de Roma em maio último, parecia perdido, e agora se prepara para a Copa do Mundo, que acontecerá de 22 a 29 de novembro em Londres e reunirá os oito melhores tenistas do mundo.

INACREDITÁVEL

“Eu não joguei mal, mas ele jogou de maneira inacreditável”, disse Nadal, que tem a vantagem de 14-6 nos confrontos com Djokovic, mas não conseguiu vencê-lo nos dois últimos confrontos.

O sérvio de 22 anos manteve o tênis de alto nível durante toda a partida, mostrando especialmente sua confiança no segundo set, quando venceu os dois primeiros games sem sofrer sequer um ponto e quebrou o saque de Nadal com uma bola vencedora de forehand.

Nadal, tetracampeão do Aberto da França mas sem nenhum título na quadra coberta do Masters de Paris, não conseguiu se recuperar no jogo e Djokovic seguiu dominante até selar a vitória com mais um forehand soberbo no primeiro match point que teve, após 76 minutos de partida.

Já Monfils, conhecido por ser um showman, alternou entre bolas vencedoras fantásticas e erros patéticos antes de se impor ante Stepanek, em um confronto muito disputado que durou duas horas e meia.

O francês acrobático tinha a torcida do seu lado, mas mostrou sinais de nervosismo, em especial quando sacou para fechar o jogo com a vantagem de 5-4 no segundo set, mas acabou tendo o serviço quebrado.

Foi necessária a realização do terceiro set, e os dois tenistas trocaram quebras de saque até que Monfils conseguiu a vantagem no nono game e sacou para fechar a partida. Os torcedores ficaram enlouquecidos quando Stepanek devolveu um serviço direto para fora da quadra.

“Eu poderia estar pensando um pouco demais na final e acabei me desconcentrando em alguns pontos, mas eu nunca duvidei que estaria lá”, disse Monfils. “Jogar a final na França é uma ocasião especial. Agora eu tenho que fazer por merecer isso.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below