18 de Fevereiro de 2010 / às 13:49 / em 8 anos

Dia dourado para os EUA em Vancouver

Por Julian Linden

<p>Shaun White, medalista de ouro dos Estados Unidos, comemora com o medalista de bronze compatriota Scott Lago ap&oacute;s a final do snowboard no halfpipe. Na montanha Cypress durante os Jogos de Inverno de Vancouver, 17 de fevereiro de 2010. REUTERS/Mark Blinch</p>

VANCOUVER (Reuters) - Shaun White, Lindsey Vonn e Shani Davis conquistaram medalhas de ouro para os Estados Unidos na Olimpíada de Vancouver na quarta-feira, um dia que os norte-americanos transformaram o frio em seu próprio paraíso com apresentações que desafiaram a gravidade, mostraram força bruta e coragem à moda antiga.

White provou por que ele é o mais reconhecido e bem-pago atleta dos esportes de inverno e impressionou uma nova geração de fãs olímpicos na montanha de Cypress com uma apresentação de saltos mortais, giros e truques aéreos de tirarem o fôlego

O ruivo de 23 anos da Califórnia dominou completamente a final do snowboard no halfpipe e conquistou o ouro logo na primeira rodada, usando a segunda para demonstrar um inédito mortal especial duplo para trás.

“Eu senti que não vim até Vancouver para não exibir minhas melhores armas”, disse White, cujo culto entre os snowboarders e skatistas lhe conquistou apelidos como “O Tomate Voador” e “Animal”.

A destemida Vonn superou uma lesão dolorosa que quase estragou seu sonho olímpico antes que tivesse início para se tornar a primeira norte-americana a vencer o esqui downhill feminino, um dos mais espetaculares e perigosos eventos dos Jogos Olímpicos.

A sueca Anja Paerson perdeu as chances de sua provável medalha de prata na mesma prova depois de pousar com forte impacto em seu último salto, e a romena Edith Milos foi retirada de helicóptero depois de se chocar em alta velocidade contra a rede de segurança.

Davis, por sua vez, engrenou na última volta no Richmond Olympic Oval para se tornar o primeiro homem a vencer sucessivamente o título dos mil metros de patinação de velocidade em Olimpíadas, enquanto os EUA dispararam para o primeiro lugar no quadro de medalhas.

O norte-americano alcançou o título ao derrotar o campeão dos 500 metros de patinação em velocidade, Mo Tae-bum, da Coreia do Sul, por 0s18, enquanto Nikita Kriukov venceu a clássica corrida cross country masculina depois de cruzar a reta final para vencer seu colega russo Alexander Panzhinskiy em uma marcante chegada

As três vitórias da quarta-feira deram à poderosa equipe dos Estados Unidos um total de cinco medalhas de ouro ao final do quinto dia da competição, à frente da Alemanha, Coreia do Sul e Suíça, cada um com três medalhas de ouro em um dia de neve pesada e névoa intensa que forçaram o adiamento dos eventos iniciais que abriram caminho para o céu azul.

Os norte-americanos não foram os únicos que ajudaram a levantar o ânimo nas Olimpíadas, que ainda se esforçam para se recuperar da trágica morte do atleta de luge (modalidade com descida de trenó) Nodar Kumaritashvili, que foi enterrado em sua terra natal da Geórgia nesta quarta-feira.

Wang Meng, da China, manteve seu título na final de patinação de velocidade feminina de 500 metros, enquanto os irmãos austríacos Andreas e Wolfgang Linger deslizaram para o título no luge de duplas, repetindo a façanha de quatro anos atrás.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below