30 de Abril de 2010 / às 19:15 / em 8 anos

PERFIL-Dunga se igualaria a Beckenbauer com outro título mundial

Por Pedro Fonseca

<p>Dunga durante entrevista coletiva no Rio de Janeiro. 20/08/2009 REUTERS/Sergio Moraes</p>

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A África do Sul pode consagrar Dunga como o único campeão mundial da história do futebol brasileiro como capitão e técnico, feito alcançado até hoje no mundo apenas pelo ícone alemão Franz Beckenbauer.

Em seu quarto Mundial, o primeiro como técnico, o ex-volante tem a oportunidade ainda de tornar-se o primeiro jogador e técnico do Brasil a vencer uma Copa do Mundo desde Zagallo em 1970.

Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga, é gaúcho de Ijuí e tem 46 anos. Nunca tinha sido técnico antes de assumir a seleção, porém sua experiência no futebol é vasta.

O capitão do tetra em 1994 foi a aposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para comandar a seleção com a mesma firmeza mostrada em campo nos seus tempos de jogador, após a fracassada campanha no Mundial da Alemanha.

Seu discurso de “recuperar o orgulho de jogar pela seleção” foi a base para renovar a equipe e recolocar o Brasil no topo do ranking da Fifa, apesar de ser frequentemente contestado por ter imposto na seleção um futebol defensivo contrário às tradições da equipe.

“Quero trazer para a seleção brasileira a mesma vontade que tive como jogador. Vibração, motivação e vontade de vencer são imprescindíveis para vestir essa camisa”, disse Dunga em sua primeira entrevista após assumir o cargo em 2006.

Como jogador, foram 96 partidas e sete gols marcados com a camisa do Brasil. Disputou sua primeira Copa em 1990, quando a derrota para a Argentina nas oitavas-de-final ficou marcada como “era Dunga”. Foi apontado como o símbolo do futebol sem criatividade da seleção.

Quatro anos depois, Dunga se reergueu. Jogando sempre com muita disposição na marcação e organizando a equipe dentro de campo, foi um dos destaques do Brasil campeão nos Estados Unidos.

Em 1998, foi de novo o capitão brasileiro na campanha do vice-campeonato, encerrando um ciclo na seleção que incluiu o título mundial júnior de 1983 e a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984.

Após encerrar a carreira em 1999 no Internacional, mesmo clube onde começou em 1981, Dunga estava relativamente afastado do esporte, até ser surpreendentemente chamado para comandar a seleção. Passou também como jogador por Corinthians, Santos, Vasco, pelos times italianos Pisa, Fiorentina e Pescara, pelo alemão Stuttgart e pelo japonês Jubilo Iwata.

“Ele é muito coerente dentro e fora de campo, e os resultados não poderiam ser melhores. Sua atitude séria e tranquila sempre nos ajudou a manter a calma. Além disso, como parou de jogar há relativamente pouco tempo, ele sabe o que o jogador quer e como tratá-lo”, afirmou recentemente o meia Kaká sobre o treinador.

Dunga tem como auxiliar à frente da seleção brasileira o ex-companheiro de seleção Jorginho, que muitas vezes serve como escudo para um dos maiores problemas do técnico: o relacionamento com a mídia.

O recente episódio em que recorreu à polícia para tirar uma equipe de tevê da entrada de sua casa em Porto Alegre exemplifica a antipatia dele diante de repórteres, câmeras e microfones. Raramente Dunga concede uma entrevista coletiva sem uma resposta mais ríspida.

Independentemente das críticas, o técnico chegará ao Mundial credenciado pelas conquistas da Copa América, Copa das Confederações e o primeiro lugar nas eliminatórias sul-americanas, além de vitórias sobre rivais do peso de Argentina, Itália, Portugal e Inglaterra.

Se repetir esse sucesso na África do Sul, Dunga estará definitivamente entre os grandes do futebol brasileiro e Mundial. Uma derrota, no entanto, pode significar uma nova era de acusações.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below