15 de Junho de 2010 / às 10:45 / em 7 anos

Drogba fica no banco contra Portugal apesar de proteção no braço

Por Mike Collett

<p>Didier Drogba da Costa do Mafrim no aeroporto O.R. Tambo de Johanesburgo. O atacante poder&aacute; usar uma prote&ccedil;&atilde;o no bra&ccedil;o durante a partida de sua sele&ccedil;&atilde;o contra Portugal, aprovada pelo &aacute;rbitro da partida e pela sele&ccedil;&atilde;o portuguesa. 10/06/2010 REUTERS/Adnan Abidi</p>

JOHANESBURGO (Reuters) - O atacante da Costa do Marfim Didier Drogba estará no banco de reservas na partida de estreia de sua seleção contra Portugal pelo Grupo G nesta terça-feira a partir das 11h (horário de Brasília), mesmo tendo recebido permissão para usar uma proteção no braço recém fraturado.

“O árbitro, o uruguaio Jorge Larrionda, aprovou a tala de proteção que ele irá usar para jogar”, disse o porta-voz da Fifa Nicolas Maingot em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira.

“A proteção também foi vista pela delegação portuguesa no encontro de coordenação da partida de ontem (segunda-feira).”

Drogba, que feriu seu antebraço em um jogo de aquecimento para o Mundial contra o Japão em 4 de junho, havia sido orientado pelo técnico Sven-Goran Eriksson a decidir se está em condições de atuar.

Ele não seria o primeiro jogador a disputar um jogo da Copa usando uma tala de proteção.

Rene van der Kerkhof usou uma na final da Copa do Mundo de 1978, quando sua Holanda perdeu para a Argentina, e o atacante inglês Gary Lineker uma pequena tala no pulso esquerdo no Mundial do México de 1986, quando marcou três gols contra a Polônia.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below