18 de Junho de 2010 / às 15:29 / em 7 anos

Holandês Robben volta a treinar, mas não deve enfrentar Japão

Por Theo Ruizenaar

<p>Arjen Robben da sele&ccedil;&atilde;o holandesa (centro) participa de sess&atilde;o de treino em Johanesburgo. O meia-atacante participou do treino da sele&ccedil;&atilde;o pela primeira vez desde que sofreu uma les&atilde;o no tend&atilde;o em 5 de junho, mas &eacute; improv&aacute;vel que atue na partida de s&aacute;bado contra o Jap&atilde;o. 15/06/2010 REUTERS/Michael Kooren</p>

DURBAN (Reuters) - O meia-atacante Arjen Robben participou do treino da seleção holandesa pela primeira vez desde que sofreu uma lesão no tendão em 5 de junho, mas é improvável que atue na partida de sábado contra o Japão.

Robben passou por um tratamento na Holanda e se juntou à seleção em Johanesburgo no último sábado, mas vinha treinando em separado até esta sexta-feira.

“Este foi seu primeiro treino completo desde que nos juntamos, e já é alguma coisa”, disse o técnico Bert van Marwijk em uma coletiva de imprensa no Estádio Moses Mabhida.

“Agora temos que esperar para ver como seu tendão reage amanhã de manhã, mas em circunstâncias normais ele não jogaria contra o Japão.”

A Holanda e o Japão registraram vitórias em suas partidas de estreia contra Dinamarca e Camarões respectivamente no Grupo E e não escondem muitos segredos um do outro.

Os dois times se enfrentaram em um amistoso em setembro passado, vencido pelos holandeses por 3 x 0, embora o Japão tenha dominado a primeira hora de jogo.

Van Marwijk, entretanto, espera um Japão diferente, também baseado no estilo defensivo que exibiu na partida contra Camarões.

“Eles têm buscado um estilo tático que lhes sirva e perderam muitos amistosos”, acrescentou Van Marwijk.

“Mas parecem tê-lo encontrado, e é preciso estar sempre pronto quando o torneio começa, e eles com certeza estavam”.

Durante a primeira semana do Mundial, a Holanda impressionou pela longa lista de reclamações, incluindo as vuvuzelas, os campos, a bola e a altitude de Johanesburgo.

A mudança para Durban, que é no litoral e ao nível do mar, pareceu resolver o problema da altitude e da bola Jabulani, mas Van Marwijk mostrou criatividade para encontrar novos problemas.

“Está bastante quente hoje e a previsão para amanhã é de que fará ainda mais calor, mas temos que lidar com isso”, acrescentou.

“É uma bola rápida, mas depois de trabalhar com ela você se acostuma. Mas agora estamos jogando no nível do mar e ela se comporta normalmente”, disse Dirk Kuyt, que marcou o segundo gol holandês contra a Dinamarca.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below