24 de Junho de 2010 / às 16:08 / em 7 anos

Eslováquia surpreende Itália, que cai na 1a fase do Mundial

Por Mark Meadows

<p>Fabio Cannavaro (esq) consola seu colega Fabio Quagliarella ao final da derrota da sele&ccedil;&atilde;o italiana pela Eslov&aacute;quia no Grupo F da Copa do Mundo. O italianos perderam por 3x2 e est&atilde;o fora do Mundial na primeira fase do torneio. 24/06/2010 REUTERS/Stefano Rellandini</p>

JOHANESBURGO (Reuters) - A Eslováquia protagonizou nesta quinta-feira a maior zebra da Copa do Mundo da África do Sul ao derrotar a Itália por 3 x 2 e eliminar os atuais campeões do mundo ainda na primeira fase do torneio em uma partida eletrizante em Johanesburgo.

Os surpreendentes eslovacos, que disputam sua primeira Copa do Mundo como país independente, abriram o placar aos 25 minutos com Robert Vittek.

Vittek voltou a marcar aos 28 do segundo tempo, mas aos 36 Antonio Di Natale descontou e deu esperanças aos italianos. Quando Kamil Kopunek fez o terceiro da Eslováquia aos 44 do segundo tempo, parecia que o destino estava selado.

A Eslováquia, que fez quatro alterações para reforçar seu ataque sabendo que precisaria de uma vitória para ter chances de avançar, começou com brilho e mostrou uma velocidade em campo que faltou aos italianos em todos os jogos.

“Assumo toda a responsabilidade pelo que aconteceu”, disse o técnico italiano Marcello Lippi.

“Se um time chega para um jogo tão importante quanto o de hoje com terror no coração e nas pernas e é incapaz de expressar sua habilidade, é porque seu técnico não treinou o time como deveria”.

Exultante, Vittek disse em coletiva de imprensa: “É um enorme sucesso. Ampliamos os limites do futebol eslovaco. Não poderíamos ter sonhado com isso”.

“Claro que não esperávamos dominar tanto. Fomos melhores durante a partida. Jogamos com o coração e foi isso que decidiu a partida hoje”.

Fabio Quagliarella, que chegou a ter um gol anulado pelo árbitro Howard Webb, ainda fez o segundo dos atuais campeões nos acréscimos, mas já era tarde e a Itália se despediu do Mundial na última posição do Grupo F, que também tinha Paraguai e Nova Zelândia.

Somada a eliminação da França na quarta-feira, é a primeira vez que os dois finalistas do Mundial anterior deixam de ir às oitavas de final.

O êxito da Eslováquia significou um final abrupto ao time do técnico Marcello Lippi, que, assim como Fabio Cannavaro e Gennaro Gattuso, se despede da seleção italiana.

O Paraguai, com cinco pontos, chegou às oitavas de final como líder da chave, seguido pela Eslováquia, com quatro. A Nova Zelândia se despediu do Mundial invicta após três empates e a Itália volta para casa com apenas dois pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below