23 de Julho de 2010 / às 20:05 / em 7 anos

Convidado para dirigir seleção, Muricy vai ficar no Fluminense

Por Pedro Fonseca e Rodrigo Viga Gaier

<p>T&eacute;cnico do Fluminense, Muricy Ramalho, e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, ap&oacute;s reuni&atilde;o no Itanhanga Golf Club, no Rio de Janeiro. 23/07/2010 REUTERS/Gillette Golf Cup/Zeca Resendes/Divulga&ccedil;&atilde;o</p>

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Muricy Ramalho, convidado nesta sexta-feira pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para ser o novo técnico da seleção brasileira, não foi liberado pelo Fluminense e vai cumprir seu contrato com o clube do Rio de Janeiro até dezembro de 2012, informou o presidente da equipe carioca.

“O treinador Muricy vai continuar no Fluminense, cumprindo seu compromisso contratual, conforme estabelecido”, disse a jornalistas o presidente do clube, Roberto Horcades, enquanto o treinador comandava um treino no campo da equipe.

“Pessoas do nível do Muricy são necessárias e sempre serão necessárias no futebol mundial”, acrescentou o dirigente.

Muricy foi convidado na manhã desta sexta-feira pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para assumir como novo técnico do Brasil no lugar de Dunga, mas disse que só iria se manifestar sobre o assunto depois de conversar com o clube.

Antes do encontro com a CBF, o treinador já tinha deixado acertada a renovação de seu contrato com o Fluminense, que tinha duração inicial até o fim deste ano. Agora, a ligação de Muricy com o time líder do Campeonato Brasileiro vai até dezembro de 2012.

“Não tem nada fechado porque tenho contrato com o Fluminense”, disse Muricy, de 54 anos, de acordo com sua assessoria de imprensa, ao deixar o encontro com Teixeira.

Uma das exigências da CBF para que Muricy assumisse o cargo na seleção era que o treinador se desvinculasse do Fluminense, o que não aconteceu.

Muricy foi a primeira opção da CBF para ser o substituto do técnico Dunga, eliminado com a seleção nas quartas de final da Copa do Mundo deste ano.

Sem poder contar com sua primeira opção, a confederação terá de buscar uma alternativa até segunda-feira, quando está prevista a convocação para o amistoso do dia 10 de agosto contra os Estados Unidos. O nome de mais força agora é Mano Menezes, do Corinthians.

Discípulo do ex-técnico do Brasil Telê Santana, Muricy foi convidado para a seleção credenciado pela conquista do tricampeonato brasileiro com o São Paulo entre 2006 e 2008.

Com um futebol eficiente, principalmente na defesa, o treinador dominou o cenário nacional nesse período. Demitido em 2009 após uma eliminação na Copa Libertadores, ele teve uma passagem apagada pelo Palmeiras, até chegar em abril ao Fluminense.

Nascido na capital paulista, o treinador tem forte ligação com o São Paulo, onde foi jogador na década de 1970 e iniciou a carreira de treinador. Lá ele trabalhou ao lado de Telê, sendo seu assistente no time principal e técnico da equipe reserva, com a qual conquistou a Copa Conmebol de 1994.

Além dos títulos no São Paulo, Muricy também foi campeão no comando do Náutico (Campeonato Pernambucano 2001 e 2002), Internacional (Campeonato Gaúcho 2003 e 2005), São Caetano (Campeonato Paulista 2004) e até no Shangai Shenhua, da China (Copa Chinesa 1998).

Sob comando de Muricy, o Fluminense é o líder do Campeonato Brasileiro, após a vitória de 1 x 0 na quinta-feira sobre o Cruzeiro, no Rio de Janeiro, que levou o time aos 22 pontos em 10 partidas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below