2 de Setembro de 2010 / às 16:16 / em 7 anos

Técnicos europeus apoiam cinco juízes em vez de tecnologia

Por Brian Homewood

NYON, Suíça (Reuters) - Os principais técnicos de futebol da Europa são favoráveis à experiência de se colocar mais dois árbitros atrás dos gols e preferem isso a usar a tecnologia que avisa quando a bola atravessou a linha de gol, disse a Uefa nesta quinta-feira.

Contudo, eles não são tão favoráveis à mudança da regra do gol fora de casa, usada nas competições de clubes da Europa, embora alguns pensem que esse artigo do regulamento faça os times jogarem defensivamente em casa, em vez de atacar quando estão no campo do adversário.

Essa regra também é utilizada na Copa Libertadores e na Copa do Brasil, por exemplo.

O novo sistema com um quinteto de arbitragem, que coloca um assistente atrás de cada um dos gols, foi experimentado oficialmente pela primeira vez na Liga Europa da última temporada. Agora a mudança será implementada também na Liga dos Campeões, nas eliminatórias da Eurocopa 2012 e em outros países, incluindo o Brasil.

O presidente da Uefa, Michel Platini, é um dos maiores defensores da experiência, que será realizada em competições de todo o mundo nos próximos dois anos, antes de a Fifa decidir se será implementada definitivamente.

“Eles são muito positivos em relação a essa experiência”, afirmou o diretor técnico da Uefa, Andy Roxburgh, após um encontro de dois dias com alguns dos principais técnicos da Europa na sede da Uefa, entre eles Pep Guardiola, Alex Ferguson, José Mourinho, Claude Puel e Felix Magath.

“Eles estão muito cientes dos problemas de seguir a rota da tecnologia e, como Platini, gostariam de manter o futebol mais humano se possível. Então essa experiência com os árbitros adicionais nos permite isso.”

“Os assistentes adicionais às vezes não parecem tão efetivos, mas eles são bem ativos, pois estão em contato constante com o árbitro”, afirmou Roxburgh. “Essa função é nova, então é algo que tem de ser alimentado e desenvolvido, e vai evoluir.”

“Também há o efeito intimidador. Se há olhos atrás da linha, pode não haver tantos agarrões na área ou simulações.”

Os cinco árbitros falharam em um teste na semana passada, quando o quinteto do jogo Tottenham x Young Boys, pelas eliminatórias da Liga dos Campeões, não conseguiu ver um claro toque de mão de Jermain Defoe antes de ele marcar um gol pelo Spurs.

“Não há 100 por cento de garantia, mas essa é uma tentativa de melhorar, de minimizar os erros”, afirmou o ex-técnico escocês.

Roxburgh disse que técnicos mostraram pouco entusiasmo em trocar a regra dos gols fora de casa.

“Levantamos a questão de se, após 40 anos, é algo que precisa ser revisto, porque alguns times parecem pensar agora que um 0 x 0 em casa é um bom resultado, pois eles não tomaram gol em casa.”

“Mas eles acham que, após 40 anos, isso está bem estabelecido, é parte do jogo e devemos deixar”, disse. “Contudo, questionaram se deveríamos ter a regra dos gols fora de casa na prorrogação.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below