9 de Setembro de 2010 / às 21:53 / em 7 anos

Escuderias rivais apoiam Ferrari em caso das ordens de equipe

Por Alan Baldwin

MONZA, Itália (Reuters) - A Ferrari escapou de receber uma pena de perda de pontos por ter manipulado o resultado do Grande Prêmio da Alemanha, em julho, devido à inconsistência no julgamento de casos anteriores e por ter recebido o apoio de equipes rivais, disse nesta quinta-feira a Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

As informações foram divulgadas pela FIA na publicação dos motivos que levaram a entidade a manter uma multa de 100 mil dólares como única punição à Ferrari por ter ordenado que Felipe Massa abrisse caminho para Fernando Alonso ultrapassá-lo e vencer a prova.

A medida foi criticada por alguns dirigentes, incluindo o chefe da Red Bull, Christian Horner, que viu a decisão da FIA como a abertura de um precedente para o restante da temporada.

O documento da federação divulgado antes do GP da Itália do fim de semana revelou que a Williams e a Sauber escreveram cartas à FIA em apoio à escuderia italiana.

Também foi revelado que Massa tinha uma desvantagem em seu motor antes do incidente.

A FIA deixou claro que considerou a atitude da Ferrari como ilegal, apesar de o advogado da escuderia, Nigel Tozzi, ter tentado fazer uma distinção entre ordem de equipe e estratégia. No entanto, a federação não encontrou base para aplicar uma punição mais severa.

“A entidade julgadora do WMSC (Conselho Mundial de Automobilismo da FIA) destacou a incerteza e complexidade a respeito da proibição às ordens de equipe, e as dificuldades de detectá-las”, disse o documento.

“Durante a audiência o bom-senso mostrou que os pilotos não deveriam ser penalizados e, com o reconhecimento das ambiguidades no regulamento, não seria apropriado aumentar a punição.”

Em sua defesa, a Ferrari argumentou que a Mclaren não foi punida no GP da Alemanha de 2008 quando Heikki Kovalainen abriu caminho para Lewis Hamilton ultrapassá-lo a apenas nove voltas do final para vencer.

A equipe também afirmou que uma mensagem da McLaren a seus dois pilotos no GP da Turquia para “economizar combustível” era uma ordem cifrada para manter as posições.

No incidente em Hockenheim, Massa foi avisado quatro vezes pelo rádio que “Fernando está mais rápido que você”, e então foi solicitado a confirmar se tinha entendido a mensagem. Em seguida, o brasileiro abriu caminho para a ultrapassagem do companheiro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below