6 de Outubro de 2010 / às 22:43 / em 7 anos

ENTREVISTA-Presidente do COI quer ajuda israelense a palestinos

Por Ori Lewis e Naama Shilony

<p>Presidente do COI, Jacques Rogge, em coletiva de imprensa em Tel Aviv. Rogge pediu na quarta-feira que Israel d&ecirc; mais apoio aos atletas palestinos, como parte da sua "mensagem de paz" durante uma visita &agrave; regi&atilde;o. 07/10/2010 REUTERS/Ronen Zvulun</p>

BELÉM, Cisjordânia (Reuters) - O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, pediu na quarta-feira que Israel dê mais apoio aos atletas palestinos, como parte da sua “mensagem de paz” durante uma visita à região.

“Por favor, tornem a vida dos atletas palestinos mais fácil (...), essa é definitivamente a mensagem que transmitirei hoje à tarde e amanhã”, disse ele à Reuters.

Aos seus anfitriões palestinos, o belga disse que pedirá a Israel que alivie as restrições às viagens de atletas palestinos e facilite um maior acesso dos territórios palestinos a produtos e equipamentos esportivos.

Rogge disse que pretende convidar os chefes dos comitês olímpicos israelense e palestino para visitarem em breve a sede do COI, na Suíça, a fim de discutirem uma cooperação entre as duas entidades. “A mensagem será de paz, de tornar as coisas mais fáceis”, afirmou.

Nos últimos anos, jogadores de futebol palestinos têm enfrentado restrições de Israel para saírem de seus territórios, especialmente a Faixa de Gaza, e participarem de amistosos ou eliminatórias da Copa do Mundo pela seleção.

Antes da Olimpíada de 2008 em Pequim, atletas palestinos também se queixaram das dificuldades para viajar.

Rogge está em visita a Jordânia, Cisjordânia ocupada e Israel.

ÍNDIA NA BERLINDA

Questionado sobre os problemas de organização dos Jogos da Commonwealth, na Índia, Rogge disse que preferia esperar o final da competição. O evento, que custou 6 bilhões de dólares e começou no dia 3, ficou marcado por problemas durante os preparativos - imagens de sujeira na vila dos atletas, denúncias de corrupção, uma epidemia de dengue e o desabamento de uma passarela de pedestres.

“Eles sofreram dores do crescimento, com certeza, mas já vimos (isso em outros eventos), e na hora dos Jogos propriamente ditos tudo entrou em ordem, então é o que desejo para os meus amigos indianos”, afirmou.

Ele também foi diplomático ao comentar o que o COI poderia fazer para melhorar a imagem do ciclismo depois das últimas suspeitas de doping envolvendo Alberto Contador, campeão da Volta da França.

“Ajudamos o ciclismo a retificar sua própria imagem apoiando o ciclismo na sua luta contra o doping (...). (A entidade máxima do ciclismo) está fazendo as coisas certas, mas é verdade que a questão que surgiu nos últimos dias (o caso de Contador) não ajuda.”

O espanhol se diz inocente, alega ter consumido alimentos contaminados, e pediu uma revisão das regras do doping.

Reportagem adicional de Mustafa Abu Ghaniyeh

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below