7 de Outubro de 2010 / às 19:07 / em 7 anos

Brasil vence Irã por 3 x 0 em amistoso sem brilho

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A renovada seleção brasileira jogou o suficiente para vencer o frágil Irã com tranquilidade por 3 x 0 nesta quinta-feira, mantendo seu aproveitamento total após dois jogos desde a Copa do Mundo da África do Sul, sob o comando do técnico Mano Menezes.

<p>Lucas disputa bola com iraniano Timotian durante vit&oacute;ria do Brasil por 3 x 0 nesta quinta-feira em Abu Dhabi. REUTERS/Mosab Omar</p>

Diante de um adversário inferior, o Brasil teve maior posse de bola e criou chances para ganhar por um placar mais amplo, mas não conseguiu concretizar as oportunidades de gol criadas no estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi.

Daniel Alves, em uma cobrança de falta no primeiro tempo, e os atacantes Alexandre Pato e Nilmar, na etapa final, fizeram os gols do jogo.

“O goleiro pegou algumas bolas, mas estou feliz que uma hora a bola entrou. Estou feliz pelo resultado e por ter jogado o jogo todo”, disse Pato, que está voltando de lesão.

O Irã, que passou boa parte do tempo se defendendo, assustou no início dos dois tempos, com um gol anulado de forma duvidosa e uma bola na trave.

FORMAÇÃO OFENSIVA

O Brasil abriu o placar logo aos 14 minutos, numa cobrança de falta de longe do jogador do Barcelona Daniel Alves -- um dos cinco únicos remanescentes do time que perdeu para a Holanda nas quartas-de-final do Mundial. A bola bateu na trave antes de entrar no ângulo esquerdo do goleiro.

Antes o Brasil já tinha sido surpreendido pelo Irã, que balançou as redes logo aos 5 minutos através de Mohammad Gholami, mas o lance foi invalidado pelo juiz por um aparente impedimento de um jogador que não participou da jogada.

Ainda no primeiro tempo, a seleção brasileira teve chances de ampliar o marcador, a melhor delas num chute na trave do capitão Robinho que, no rebote, Pato mandou para fora com o gol aberto à sua frente.

A formação de característica ofensiva que iniciou a partida, com o trio de frente formado pelo estreante de 18 anos Phillipe Coutinho ao lado de Alexandre Pato e Robinho, não conseguiu transformar em gols o domínio da posse de bola. No segundo tempo, o técnico Mano Menezes mexeu bastante na equipe e promoveu também as estreias do zagueiro Réver e dos meias Wesley, Elias e Giuliano.

Foi justamente numa bola enfiada em profundidade por Elias que Pato marcou o segundo gol do Brasil, acertando um chute forte no alto do gol, aos 24 minutos. Pato, no entanto, foi quem mais desperdiçou oportunidades de ampliar.

Assim como na etapa inicial, os iranianos assustaram a seleção brasileira logo nos primeiros minutos do segundo tempo. Dessa vez, Javad Nekounam recebeu dentro da área após cobrança de falta e tocou por cima do goleiro Victor. A bola bateu na trave e, no rebote, o ataque iraniano mandou por cima do gol.

Já nos acréscimos, o Brasil chegou ao terceiro com Nilmar, outro remanescente da Copa do Mundo, que aproveitou cruzamento da esquerda de André Santos e tocou para o fundo da rede.

A jovem dupla do Santos Neymar e Paulo Henrique Ganso, que liderou a nova seleção brasileira na vitória por 2 x 0 sobre os EUA no primeiro jogo após a Copa, em agosto, não foi convocada para os jogos deste mês. Ganso, que foi operado no joelho, só voltará aos gramados em 2011, enquanto Neymar ficou de fora por problemas de comportamento fora de campo.

O Brasil volta a jogar na segunda-feira contra a seleção da Ucrânia, na cidade inglesa de Derby, e no dia 17 de novembro a nova seleção brasileira terá seu primeiro grande teste, contra a arquirrival Argentina, em Doha, no Catar.

Por Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below