30 de Dezembro de 2010 / às 14:14 / em 7 anos

D'Alessandro é escolhido melhor jogador latino-americano do ano

MONTEVIDÉU (Reuters) - O meio-campista argentino Andrés D‘Alessandro, do Internacional, foi eleito Jogador Latino-Americano do Ano pelo desempenho inspirado que ajudou a equipe gaúcha a conquistar a Copa Libertadores deste ano.

<p>Andres D'Alessandro do Internacional durante sess&aacute;o de treino em Abu Dhabi. O meio-campista foi eleito Jogador Latino-Americano do Ano por ajudar a equipe ga&uacute;cha a conquistar a Copa Libertadores deste ano. 09/12/2010 REUTERS/Fahad Shadeed/Arquivo</p>

D‘Alessandro superou o compatriota Juan Senastián Verón, do argentino Estudiantes, vencedor dos dois últimos anos, que ficou em segundo. O atacante Neymar, do Santos, ficou em terceiro.

Oscar Tabarez foi escolhido o melhor técnico na pesquisa anual realizada pelo jornal uruguaio El Pais e reconhecida pela Confederação Sul-Americana de Futebol.

Tabarez liderou a seleção do Uruguai às semifinais da Copa do Mundo disputada este ano na África do Sul e ficou à frente do argentino Marcelo Bielsa, que levou a seleção do Chile às oitavas de final do Mundial.

O técnico do Estudiantes, Alejandro Sabella, ficou em terceiro após levar sua equipe ao título do Torneio Abertura do Campeonato Argentino.

O prêmio é dado desde 1986 e se baseia numa pesquisa realizada com cerca de 400 jornalistas.

Jogadores e treinadores têm de ter atuado na América Latina pelo menos por parte do ano para concorrer. Entre os vencedores do prêmio em anos anteriores estão os brasileiros Romário e Cafu e o colombiano Carlos Valderrama.

D‘Alessandro, com a precisão de seu pé esquerdo, bom passe e temperamento volátil, ressuscitou sua carreira após ser contratado pelo Internacional em 2008.

Revelado pelo River Plate, o jogador de 29 anos era uma das maiores promessas de sua geração. Mas, após ajudar a Argentina a conquistar a medalha de ouro olímpica em 2004, ele não conseguiu cumprir seu potencial e ficou fora da seleção argentina nas Copas de 2006 e 2010.

Ele, no entanto, voltou a ser chamado para a seleção desde que Sergio Batista substituiu Diego Maradona após a Copa do Mundo.

Além do River Plate e do Internacional, ele já atuou no Wolfsburg, da Alemanha; no Portsmouth, da Inglaterra; Real Zagaroza, da Espanha, e o argentino San Lorenzo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below