10 de Janeiro de 2011 / às 14:04 / em 7 anos

Irã e Iraque descartam clima de guerra em jogo de futebol

DOHA (Reuters) - O título conquistado pelo Iraque na Copa da Ásia há quatro anos foi totalmente inesperado, e será uma surpresa ainda maior se o país assolado por guerras mantiver o troféu depois de estrear contra o Irã na terça-feira.

A disputa entre Irã e Iraque naturalmente traz à tona memórias da guerra de 1980-88 entre os dois países, mas ambos se mostraram dispostos a enfatizar o aspecto esportivo da rivalidade nesta segunda-feira.

Waleed Tabra, técnico da seleção iraquiana, disse que nenhum dos jogadores ou a equipe técnica estaria pensando em outra coisa senão vencer a partida.

“O Irã e o Iraque são vizinhos amistosos. Temos uma fronteira em comum, uma história profunda e um relacionamento de décadas”, disse Tabra à Reuters.

“Mas o futebol é algo diferente, é competitivo. Estamos jogando para ganhar, eles estão jogando para ganhar. Não tem nada a ver com o que aconteceu nos anos 1980”.

“Nós jogamos contra o Irã há décadas, somos rivais no campo. Ninguém menciona mais a guerra, estava além do alcance da maioria das pessoas, isso agora é história”, acrescentou.

Por Mike Collett

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below