23 de Janeiro de 2011 / às 15:36 / 7 anos atrás

Federer sofre para avançar na Austrália; Djokovic vence bem

MELBOURNE (Reuters) - Roger Federer teve trabalho para chegar pela 27a vez consecutiva nas quartas de final de um Grand Slam na vitória por 6-3, 3-6, 6-3 e 6-2 sobre Tommy Robredo no Aberto da Austrália neste domingo.

<p>o su&iacute;&ccedil;o Roger Federer devolve a bola ao espanhol Tommy Robredo no Aberto da Austr&aacute;lia, em Melbourne, 23 de janeiro de 2011. REUTERS/David Gray</p>

Novak Djokovic não teve este tipo de problema na partida contra Nicolas Almagro, vencendo com facilidade o 14o cabeça de chave por 6-3, 6-4 e 6-0 para enfrentar Thomas Berdych, que eliminou o espanhol Fernando Verdasco por 6-4, 6-2 e 6-3.

Cinco espanhóis, um recorde, chegaram à quarta fase do torneio em Melbourne Park, mas dos três que jogaram neste domingo, apenas Robredo conseguiu vencer um set.

Com a temperatura voltando ao normal depois de uma primeira semana fria, Federer parecia no melhor da sua forma ao resolver o primeiro set em 32 minutos sem perder nenhum ponto no seu serviço. No entanto, erros começaram a afetar o jogador de 29 anos no segundo set, com a sua direita especialmente problemática, o que permitiu que Robredo empatasse a partida.

Federer, que venceu nove dos últimos 10 encontros entre os dois, passou a jogar com mais agressividade para vencer o terceiro e o quarto sets. Agora, o jogador enfrenta o seu compatriota Stan Wawrinka, que eliminou Andy Roddick.

“Foi uma partida difícil e estou muito feliz por ter passado para a próxima fase”, disse Federer, que acumulou 40 erros não-forçados e 50 winners na partida de 145 minutos.

O terceiro cabeça de chave Novak Djokovic, campeão em 2008, dominou Almagro desde o início da partida e teve apenas um ponto de quebra nos dois primeiros sets para conquistar uma vitória tranquila.

PARTIDAS DIFÍCEIS

O tenista de 23 anos conseguiu o seu único título de Grand Slam em 2008 na Austrália, mas foi eliminado nos últimos oito torneios.

“Foi uma partida muito boa. Mas eu preciso melhorar o meu desempenho, já que os próximos adversários são muito difíceis,” disse Djokovic.

O sexto cabeça de chave Berdych, outro jogador sob a sombra de Rafa Nadal e Federer, também mostrou uma forma impressionante para vencer Verdasco. O tcheco, que chegou na final de Wimbledon no ano passado, venceu em apenas 118 minutos ao acertar o seu 11o ace na partida.

CHAVE FEMININA

A tenista número um do mundo Caroline Wozniacki chegou com facilidade até as quartas-de-final com a vitória por 6-3 e 6-4 sobre Anastasija Sevastova, da Letônia, antes de provocar os jornalistas ao inventar uma história sobre um arranhão feito por um canguru.

A dinamarquesa convocou uma coletiva de imprensa no início da semana depois de se irritar com as questões sobre ser a líder do ranling mundial sem ter vencido nenhum título de Grand Slam.

Depois, ela admitiu, pelo Twitter, que tinha sido uma piada. “Round 2 com a imprensa:) Espero que vocês tenham gostado da minha história sobre o canguru e que saibam que foi brincadeira:) Vejo vocês na terça para o round 3!”, escreveu.

A chinesa Li Na, semifinalista no torneio no ano passado, segue em sua boa fase com a vitória de 6-3 6-3 sobre Victoria Azarenka. A tenista de 28 anos, que venceu Kim Clijsters no torneio Sydney International, disse que espera ter desempenho melhor do que teve no ano passado para conquistar o primeiro título individual de Grand Slam para o seu país.

“É como um sonho para mim que eu sigo perseguindo. No ano passado, faltaram dois passos. Então, espero ir melhor agora”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below