30 de Março de 2011 / às 14:17 / 7 anos atrás

Decisão de tribunal impede paralisação no Campeonato Espanhol

Por Mark Elkington

MADRI (Reuters) - A programação do Campeonato Espanhol seguirá em frente neste final de semana depois que uma corte de Madri acatou o pedido de seis clubes rebelados e impediu uma ameaça de ação grevista da Liga de Futebol Profissional (LFP).

“A corte decidiu que o calendário oficial para as primeira e segunda divisões deve permanecer inalterado na próxima rodada”, informou um comunicado da corte nesta quarta-feira.

A LFP, que já sofreu com a renúncia de seu vice-presidente no final da terça-feira, aceitou a decisão do juiz e imediatamente divulgou os horários das partidas do final de semana.

“Apesar de discrepâncias internas no coração da LFP sobre as medidas adotadas na reunião de 11 de fevereiro, todos os clubes que formam a liga continuam a pressionar o governo com suas exigências”, declarou a entidade em uma declaração.

“A partir de agora será estabelecido um novo roteiro, que nos permitirá destravar as conversas em nossa busca de soluções para os dramas do futebol profissional”.

O diretor administrativo do Villarreal, um dos times “rebeldes” ao lado de Sevilla, Real Sociedad, Espanyol, Atlético de Bilbao e Real Zaragoza, disse estar aliviado.

“Uma greve teria sido uma punhalada no coração do futebol”, declarou José Manuel Llaneza à Rádio Marca.

No mês passado a LFP votou pela suspensão da 30a rodada a menos que o governo suprimisse uma regra segunda a qual um jogo do campeonato a cada rodada deveria ser exibido na TV aberta.

Na semana passada, como as conversas com o governo não faziam progresso, seis clubes conhecidos como G6 romperam as fileiras e entraram com uma ação legal contra a decisão da LFP.

A liga argumenta que retirar a obrigação de exibir uma partida de graça reforçaria o poder de barganha dos times nas negociações de direitos audiovisuais com empresas de mídia.

A liga também quer garantias sobre quanto dinheiro os clubes têm direito de receber pela renda com apostas e loterias.

As agremiações rebeladas afirmam que uma greve seria “desproporcional, inoportuna, contra os interesses dos clubes, da competição, dos torcedores e, além disso, contra a lei”.

Um adiamento poderia levar o encerramento da temporada a acontecer três semanas mais tarde, para o final de semana de 11 e 12 de junho, por conta do calendário intenso de abril e maio.

Entre os destaques do final de semana, o líder Barcelona visita o Villarreal e o segundo colocado Real Madrid recebe o Sporting Gijón, ambos no sábado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below