3 de Maio de 2011 / às 18:39 / em 7 anos

Brasil busca resgatar "protagonismo" no futebol, afirma Mano

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Brasil precisa resgatar seu protagonismo no futebol mundial, segundo o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes.

<p>O t&eacute;cnico Mano Menezes participa de evento sobre novo patrocinador da sele&ccedil;&atilde;o brasileira na ter&ccedil;a-feira. Ele disse que o Brasil busca retomar o "protagonismo" no futebol mundial. REUTERS/Ricardo Moraes</p>

Depois de fracassar nas Copas do Mundo de 2006, na Alemanha, onde era apontado como grande favorito, e de 2010, quando caiu novamente nas quartas de final, o futebol brasileiro teve seu prestígio arranhado.

“Temos certeza que esse protagonismo vai voltar e trabalhamos nessa direção. Temos que assumir esse papel no futebol mundial”, declarou o treinador na terça-feira, após participar da cerimônia de apresentação de mais um patrocinador da seleção brasileira.

O insucesso de alguns jogadores na Europa, como os casos de Adriano, por questões disciplinares; Ronaldinho Gaúcho, em razão da queda de produção, e Kaká, devido a sucessivas contusões, ajudou a desgastar a imagem do país.

Segundo o técnico da seleção brasileira, é hora de o Brasil buscar a posição de excelência e referência, que é uma marca do futebol pentacampeão mundial.

“Precisamos valorizar os que estão jogando e confirmando a sua posição de destaque. Falei em ausência de protagonismo, mas a gente já começa a ver isso novamente na Itália, Espanha e Inglaterra”, declarou Mano ao ser questionado sobre o futuro de jogadores como Adriano, Kaká e Ronaldinho Gaúcho na seleção brasileira.

ESPANHA COMO REFERÊNCIA

Para Mano Menezes, a Espanha se tornou uma referência para outras seleções, e o estilo a ser acompanhado.

“A referência que segue sempre é a do ganhador, que hoje é a da Espanha. O Brasil já foi referência e procuramos esse papel de referência novamente”, disse o treinador.

Desde o fracasso na Copa da África do Sul, a seleção brasileira teve mudança no comando e visa mais o ataque, muitas vezes resgatando o esquema 4-3-3.

Mano Menezes passou a olhar mais para os jogadores que atuam no Brasil e, pensando na Olimpíada de 2012 e na Copa de 2014, tem dado chance na equipe principal para jovens valores como Paulo Henrique Ganso, Lucas e Neymar.

O atacante do Santos foi descartado pelo treinador no Mundial sub-20, que vai ocorrer a partir do fim do mês de julho na Colômbia.

O objetivo é não sacrificar o Santos, uma vez que Neymar deverá ser chamado para a disputa da Copa América, na Argentina, em julho.

“A prioridade é a seleção principal. Essa possibilidade de usá-lo na principal e não levar para o Mundial sub-20 existe, porque seria um período muito grande longe do Santos e tem que haver sensibilidade”, disse o treinador.

“Não quero colocar pressão, mas mesmo assim (sem poder levar todos os jogadores que gostaria), não vamos abrir mão de vencer o Mundial”, destacou Mano Menezes, ao lado do coordenador das categorias de base, Ney Franco.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below