22 de Maio de 2011 / às 19:46 / em 7 anos

Chelsea demite Carlo Ancelotti após derrota na última rodada

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - O Chelsea demitiu Carlo Ancelotti do cargo de treinador do clube no domingo, um ano depois de ele comandar a equipe na conquista do Double (Campeonato Inglês e Copa da Inglaterra) em sua primeira temporada no cargo.

O Chelsea completou uma campanha desapontadora com uma derrota pelo Campeonato Inglês por 1 x 0 para um Everton com um jogador a menos e terminou como vice, nove pontos abaixo do campeão Manchester United e à frente do Manchester City apenas pelo saldo de gols.

Duas horas mais tarde o clube divulgou um comunicado em seu site oficial. “O Chelsea Football Club confirma que Carlo Ancelotti não faz mais parte do clube hoje (domingo)”, afirmou o Chelsea em comunicado.

“O proprietário e o conselho gostariam de agradecer a Carlo pela sua contribuição e por suas realizações desde que assumiu o cargo de treinador em julho de 2009, que incluem a conquista do Double (Campeonato Inglês e Copa da Inglaterra) pela primeira vez na história do clube.”

“No entanto, o desempenho nesta temporada sofreu uma queda além da expectativa e o clube sente que é hora de fazer esta mudança e se preparar para a próxima temporada.”

“Os objetivos do Chelsea a longo prazo e as ambições continuam sem mudanças e nós vamos agora concentrar todos os nossos esforços em identificar um novo treinador.”

Um ano atrás, o italiano Ancelotti selou sua primeira temporada no campeonato inglês com uma goleada por 8 x 0 sobre o Wigan para confirmar o título com estilo. O Chelsea então conquistou também a Copa da Inglaterra (FA Cup) com uma vitória por 1 x 0 sobre o Portsmouth.

VOO INICIAL

O time começou a temporada mais uma vez voando alto, mas o entusiasmo passou e a equipe foi caindo em todas as frentes.

O destino de Ancelotti provavelmente foi selado quando o Chelsea perdeu para o Manchester United nas quartas-de-final da Liga dos Campeões, competição que o proprietário russo Roman Abramovich quer vencer desesperadamente.

Nem a chegada do atacante espanhol Fernando Torres pelo valor recorde de 50 milhões de libras (81,16 milhões de dólares) em janeiro mudou a sorte e a saída de Ancelotti um ano antes do fim do seu contrato veio sem que fosse uma real surpresa.

“Haverá uma reunião. O clube pode julgar meu trabalho e depois irá tomar uma decisão”, disse Ancelotti a Sky Sports após a partida com o Everton.

“O ano passado foi muito bom, este ano nem tanto.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below