27 de Maio de 2011 / às 23:37 / em 6 anos

Obras no estádio de SP para Copa começam na 2a, diz Corinthians

SÃO PAULO (Reuters) - No mesmo dia em que a Fifa anunciou que a cidade de São Paulo está fora da Copa das Confederações, o Corinthians disse, na sexta-feira, que as obras no estádio paulista para o Mundial de 2014 vão começar na segunda-feira.

Após repetidos adiamentos, o clube e a construtora responsável pela obra, a Odebrecht, informaram que os trabalhos de terraplanagem para a construção da arena em Itaquera, na zona leste, terão início.

“A previsão é que esta etapa da obra dure cerca de três meses. Durante este período, não haverá contratação de pessoal diretamente no canteiro de obras”, informaram o Corinthians e a construtora em comunicado.

Durante os últimos dias, pessoas têm se aglomerado no terreno onde o estádio será erguido em busca de trabalho.

O presidente do clube paulista, Andrés Sanchez, havia dito que as obras começariam nesta semana, e na segunda-feira uma multidão apareceu no terreno em Itaquera para tentar um emprego.

O estádio de São Paulo para a Copa, principal candidato a receber a abertura, é o que mais preocupa as autoridades locais e da Fifa entre as 12 sedes do torneio devido ao atraso nas obras.

Na sexta-feira, a Fifa disse que a capital paulista não vai receber nenhum jogo da Copa das Confederações de 2013, considerado o principal teste para o Mundial do ano seguinte.

“Foi determinado na reunião que apenas cidades com previsão de conclusão das obras nos estádios até o início de 2013 serão consideradas para sediar partidas da Copa das Confederações”, afirmou a entidade que controla o futebol mundial em comunicado.

“Consequentemente, as cidades de São Paulo e Natal não estão elegíveis para a Copa das Confederações da Fifa.”

A previsão é de que as obras em Itaquera durem de 30 a 33 meses.

Inicialmente, a cidade teria o Morumbi como estádio, mas a arena do São Paulo foi rejeitada no ano passado, porque o comitê local não recebeu as garantias financeiras necessárias para cobrir os custos das reformas exigidas.

No fim de agosto, após reunião entre autoridades paulistas e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do comitê organizador, Ricardo Teixeira, foi definido que o futuro estádio do Corinthians seria a sede dos jogos na maior cidade do país.

No entanto, entraves burocráticos e dificuldades para concluir a engenharia financeira da obra atrapalharam o início dos trabalhos e fizeram com que a cidade ficasse fora da Copa das Confederações.

Por Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below