26 de Junho de 2011 / às 20:45 / em 6 anos

Hamilton diz que briga pelo título da F1 está quase no fim

Por Alan Baldwin

VALÊNCIA, Espanha (Reuters) - Lewis Hamilton admitiu neste domingo que o título da Fórmula Um estaria fora de alcance depois que Sebastian Vettel, da Red Bull, conquistou sua sexta vitória em oito corridas históricas.

“Eu realmente acho que acabou,” disse o piloto da McLaren a jornalistas depois de terminar em quarto lugar num entediante Grande Prêmio da Europa.

Hamilton, campeão mundial de 2008, bateu Vettel na China em abril, mas a vitória foi resultado principalmente de uma melhor estratégia em vez de um carro mais rápido. Ele agora está em quarto lugar no campeonato, 89 pontos atrás de Vettel.

O alemão está 77 pontos à frente dos concorrentes mais próximos, Jenson Button, da McLaren, e de seu companheiro de Red Bull, Mark Webber, com 11 corridas pela frente e um máximo de 275 pontos a serem conquistados.

Desde a vitória de Hamilton na China, todos os sinais são de avanço da Red Bull, enquanto a McLaren --que ganhou uma corrida debaixo de chuva no Canadá há duas semanas com Button-- tem desacelerado e a Ferrari segue em condições normais.

“Com toda a honestidade, não estávamos tão rápido quanto as Ferraris, por isso mesmo, se eu estivesse à frente deles teria realmente que ter lutado para permanecer,” disse Hamilton.

“Parece que nós demos um passo para trás neste fim de semana em termos de desempenho ou os outros deram um passo à frente de novo.”

DISPUTA EM SILVERSTONE

Fernando Alonso, da Ferrari, segundo colocado neste domingo, é o quinto no campeonato, 99 pontos atrás do líder, e também afastou da mente a possibilidade de título.

“No momento, eu não acho que pensar no campeonato seja um bom caminho,” disse o espanhol bicampeão mundial.

“Não está em nossas mãos. No momento estamos um segundo atrás, ou oito ou então dez, se alguém acha que pode ganhar o campeonato assim, não entende de Fórmula Um.”

Hamilton pode ao menos levar algum conforto de não ter batido. Depois de dois controversos acidentes em Mônaco e no Canadá, foi o mínimo.

Ele se preocupou muito mais “com a perspectiva de ser incapaz de lutar contra as Red Bulls e Ferraris em Silverstone na sua corrida em casa daqui a duas semanas.”

Perguntado se estava ansioso para o Grande Prêmio da Inglaterra, Hamilton respondeu: “Er, não.”

“Estou ansioso para ver os fãs lá porque é ótimo vê-los em seu país de origem,” acrescentou.

“Mas não estamos rápidos o suficiente para vencer e com os regulamentos mudando de novo acho particularmente que será outro passo para trás.”

A direção da Fórmula Um anunciou que, a partir de Silverstone, haverá uma repressão aos mapas dos motores que permitirá às equipes usar os gases de exaustão para aumentar a performance mesmo sem pisar no acelerador.

Em Valência, as equipes não foram autorizadas a ajustar as configurações entre o classificatório e a corrida, mas qualquer esperança de a Red Bull ficar mais lenta acabou com Vettel vencendo de ponta a ponta.

“Eu acho que estamos um pouco abaixo em termos de downforce, não fizemos os ajustes por várias semanas,” disse Hamilton. “Eu acho que na próxima corrida estaremos realmente mais competitivos.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below