9 de Julho de 2011 / às 14:48 / 6 anos atrás

Webber bate Vettel na disputa pela pole do GP da Inglaterra

Por Alan Baldwin

O australiano Mark Webber (centro), da Red Bull, posa para foto com os colegas Sebastian Vettel (esquerda), da Alemanha, e Fernando Alonso (direita), da Espanha, após se qualificar para o Grande Prêmio da Inglaterra, em Silverstone, Grã-Bretanha. 09/07/2011 REUTERS/Nigel Roddis

SILVERSTONE, Inglaterra (Reuters) - O australiano Mark Webber, da Red Bull, recuperou a forma e arrebatou de seu companheiro de equipe, o campeão do mundo Sebastian Vettel, a terceira pole position consecutiva no Grande Prêmio da Inglaterra neste sábado úmido em Silverstone.

Foi a nona pole da equipe em igual número de corridas nesta temporada e a segunda de Webber em 2011, ano no qual ainda não derrotou Vettel.

O alemão, 77 pontos à frente de Jenson Button, da McLaren, e de Webber, faltando 10 provas depois de Silverstone, ampliou para 14 suas largadas na primeira fila com a segunda posição no grid.

Webber estava determinado a voltar as atenções para o esporte após uma manhã dominada por reuniões de equipe e discussões bizantinas sobre regulamentos de motores e se a Red Bull foi prejudicada por uma nova diretiva antes da bateria final de treinos.

“Seb e eu só nos concentramos na corrida”, disse o australiano, que venceu a prova inglesa do ano passado mesmo com Vettel na pole, sobre a polêmica técnica.

“Todo ano temos algo novo sobre o que discutir, nas últimas semanas foi a respeito disto (regulamentos de motores e escapamentos), então vamos torcer para que todos encontrem o meio termo.”

“Também é imensamente entediante para os fãs. Acho que eles não conseguem entender 0,1 por cento do que está acontecendo. Mesmo para nós, às vezes é difícil. Vamos seguir em frente com a corrida e manter as regras tão simples quanto possível.”

“De minha perspectiva para amanhã, estou em ótima forma e me preparei bem.”

A Ferrari ocupou a segunda fila com o bicampeão mundial Fernando Alonso em terceiro e Felipe Massa em quarto, seguido da McLaren de Jenson Button, que espera subir no pódio em casa pela primeira vez.

Seu companheiro de time e conterrâneo Lewis Hamilton, que venceu com brilho em Silverstone em 2008, se classificou em décimo em uma tarde de clima instável e com o risco de chuviscos complicando as decisões estratégicas.

“Não acho que a posição seja muito ruim, mas o ritmo sim”, disse Button. “Não foi uma volta perfeita, faltou equilíbrio. Não sei onde foi parar nosso ritmo; posso especular, mas não construímos um carro 1,3 segundo mais lento que a Ferrari.”

Hamilton ficou igualmente decepcionado.

“Não há muito a dizer. Os fãs aqui são fantásticos. O apoio que temos recebido é magnífico. Com sorte, amanhã poderemos fazer algo especial por eles, conseguir alguns pontos pelo menos”, declarou ele à BBC.

“Provavelmente tenho alguns corredores na minha frente menos velozes do que eu. A ultrapassagem aqui é difícil, mas ainda assim podemos ter uma corrida emocionante.”

Um britânico encantado com sua tarde foi Paul di Resta, da Force India, que obteve uma impressionante sexta posição em seu primeiro GP inglês.

O venezuelano Pastor Maldonado fez um bom trabalho para a claudicante Williams conseguindo a sétima vaga no grid de largada, na frente da Sauber do japonês Kamui Kobayashi e da Mercedes do alemão Nico Rosberg.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below