2 de Setembro de 2011 / às 17:11 / em 6 anos

Bolt volta à forma nos 200m; Pistorius fica fora do 4x400m

Por Ossian Shine

Usain Bolt na semifinal dos 200 metros masculino no Mundial de Atletismo, em Daego, Coreia do Sul. Bolt recuperou-se da largada queimada no início da semana e conquistou os espectadores ao avançar com facilidade para a final dos 200 metros, nesta sexta-feira. 02/09/2011 REUTERS/Phil Noble

DAEGU, Coreia do Sul (Reuters) - Usain Bolt recuperou-se da largada queimada no início da semana e conquistou os espectadores do Mundial de Atletismo ao avançar com facilidade para a final dos 200 metros, nesta sexta-feira.

Bolt, o homem mais rápido do mundo, consolidou sua reputação como o maior showman do esporte -- além de ser o mais veloz -- com uma demonstração de potência e atrevimento nas eliminatórias dos 200 metros

“É minha prova favorita. Se eu consigo uma boa largada e execução, ninguém me vence”, disse ele, com a velha “marra” de volta depois de uma humilhante desclassificação na final dos 100 metros por ter queimado a largada. “Esperem sempre o melhor de mim. Eu estou concentrado em realizar tudo.”

Bolt levou ao delírio uma parte da multidão quando, com os dentes arreganhados, correu em meio aos espectadores, antes de desaparecer nas entranhas do estádio para se preparar para mais uma competição.

Enquanto Bolt estava fazendo vibrar o estádio de 45 mil pessoas com um potente mix de velocidade e poses para câmeras, uma outra celebridade neste campeonato foi forçada a se despedir mais cedo.

Oscar Pistorius, que tem as duas pernas amputadas, não foi escalado para participar da equipe sul-africana de revezamento na final do 4x400m, a qual ele tinha liderado na conquista de um recorde nacional apenas um dia antes.

A decisão parece ter sido compensada pela conquista da medalha de prata na final, em que a África do Sul perdeu apenas para os Estados Unidos. Pistorius continua a romper barreiras, no entanto, já que vai ganhar uma medalha de prata.

FINALMENTE, OURO

Compatriota de Bolt, a jamaicana Veronica Campbell-Brown venceu a disputa feminina dos 200 metros, da qual participavam Carmelita Jeter, em sensacional forma após ter vencido a prova dos 100 metros, e Allyson Felix, mais determinada que nunca após ter perdido o ouro nos 400 metros no começo da semana.

Mas Campbell-Brown encontrou força extra na prova e chegou à frente de Jeter, com Felix chegando em terceiro lugar.

“Quero agradecer a Deus por dar me a força”, disse Campbell-Brown a repórteres. “Tenho uma medalha de prata e finalmente consegui a medalha de outro. Eu sabia que tinha de correr por uma longa curva.”

O melodioso hino nacional do Quênia tocou uma vez mais no estádio de Daegu quando Vivian Cheruiyot venceu a corrida feminina dos 5.000 metros -- ela já havia ganhado a prova dos 10.000 metros, logo no início do campeonato.

O alemão David Storl conquistou o ouro com seu arremesso de peso, de 21,78 metros, enquanto na prova feminina de arremesso de dardo a russa Maria Abakumova foi a vencedora, com 71,99 metros.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below