16 de Dezembro de 2011 / às 21:08 / em 6 anos

Romário muda tom e elogia Ronaldo e comitê da Copa de 2014

RIO DE JANEIRO, 16 Dez (Reuters) - Depois de criticar a preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, o ex-atacante e deputado federal Romário adotou uma postura mais conciliadora nesta sexta-feira, quando visitou o Comitê Organizador Local (COL).

Romário disse que a presença do ex-atacante Ronaldo, anunciado este mês como novo membro do conselho de administração do COL, fortalece a preparação brasileira.

“A credibilidade dele tem tudo para fazer da competição um sucesso. Agora, o futebol brasileiro e a Copa têm uma cara”, afirmou o deputado a jornalistas no Rio de Janeiro.

Além de Ronaldo, o conselho de administração é formado por Ricardo Teixeira, que também é presidente do COL e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e por uma pessoa ainda a ser nomeada.

Romário (PSB-RJ) chegou a dizer, em entrevista à Reuters em outubro, que Teixeira estava prejudicando o andamento da preparação brasileira por conta de denúncias contra o dirigente e da falta de diálogo com o governo.

Teixeira participou da reunião desta sexta-feira, marcada por Romário, mas não deu declarações.

“Fui eu que pedi o encontro, as pessoas dizem que só bato na CBF ou no COL. Tenho um comportamento de defender o povo brasileiro. Vim dizer que particularmente não tenho nada contra o Ronaldo e o Ricardo, nem contra nenhuma das instituições”, disse o deputado.

Após a reunião, Romário afirmou que levará as informações que recebeu à Brasília e que vai defender Ronaldo “sempre que for necessário”.

“Ele vai ter um papel atuante e importante no conselho do COL. Muitos disseram que ele seria só um escudo ou um ‘laranja’, mas não será assim. O Brasil passa a ser visto de outra forma”, declarou Romário. “Tenho certeza de que o Ronaldo não entraria em qualquer situação na vida dele, emprestando sua imagem e seu status, para sair negativamente.”

A ex-dupla de ataque da seleção brasileira mostrou entrosamento nas palavras e trocou elogios.

“Vamos mostrar tudo o que queremos fazer ao povo, passando uma mensagem de força e otimismo. Mas queremos o Romário crítico também, que cobre sempre que achar necessário, de acordo com as nossas responsabilidades. Estamos à disposição para ouvir tudo o que é importante para a Copa”, emendou Ronaldo.

Romário disse que vai manter seu papel fiscalizador na preparação do Brasil para a Copa do Mundo, mas evitou entrar em temas polêmicos.

“Sobre corrupção, tudo o que chegar em Brasília, vamos apurar. Sou contra, todos sabem e não posso aceitar. Mas quem sou eu para decidir o culpado ou o inocente? Isso é com a Justiça”, declarou ele, que descartou ocupar uma função no COL.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below