17 de Abril de 2012 / às 23:09 / em 6 anos

São Paulo aponta Del Nero para cargo de vice da CBF

RIO DE JANEIRO, 17 Abr (Reuters) - São Paulo indicou nesta terça-feira o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo del Nero, para ser o vice-presidente da região Sudeste na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), abrindo disputa com o indicado do Rio de Janeiro, o tetracampeão Mário Jorge Zagallo.

Qualquer que seja o escolhido em eleição ou ato administrativo da presidência, este passará a ser o vice-presidente mais velho dentre os cinco na CBF. Isso significa que em caso de saída definitiva do atual presidente, José Maria Marin, o vencedor assumiria o posto mais alto do futebol brasileiro.

Del Nero, que é próximo de Marin e substituiu o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira no comitê executiva da Fifa, aparece como favorito.

Nem mesmo os presidentes da chamada ala rebelde da CBF, que é integrada por Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia, além do Rio de Janeiro, têm a convicção de que Zagallo teria condições de assumir a entidade em caso de saída de Marin antes do fim do mandato, em 2015.

“Minas ainda vai pensar no assunto. Essa é uma questão que envolve Rio e São Paulo”, disse o presidente da entidade mineira, Paulo Schettino.

Segundo os presidentes de federações de Goiás, Ceará e até de Alagoas, terra natal de Zagallo, o tetracampeão tem história como atleta e treinador, mas pouca experiência administrativa.

”Respeito a história do Zagallo, mas se se confirmar esse cenário vou de Marco Polo“, disse André Pitta, de Goiás”.

Segundo o presidente da federação do Ceará, Mauro Carneiro, “Marco Polo tem experiência administrativa e preside a maior federação do país. Vice-presidente é um cargo técnico e para quem conhece os bastidores do futebol”.

Gustavo Feijó, da federação alagoana, concorda. “O que está em pauta é a direção da CBF. Precisa-se estar no meio do futebol e é um cargo para quem está no dia-a-dia”.

A indicação de Zagallo foi uma tentativa da federação do Rio de Janeiro de evitar o que eles chamam de “paulistização” da CBF e que o caminho se abra para Marco Polo Del Nero na sucessão da entidade.

A federação carioca vai buscar brechas jurídicas para evitar a ascensão de Del Nero, alegando que a candidatura foi lançada fora do tempo hábil e que um presidente de federação não poderia acumular as duas funções.

A escolha do vice sem eleição não está totalmente descartada. O caso está em análise no departamento jurídico da

CBF.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below