30 de Abril de 2012 / às 15:02 / em 6 anos

Brasil cai no grupo da Espanha no basquete masculino

RIO DE JANEIRO, 30 Abr (Reuters) - O Brasil vai enfrentar a vice-campeã olímpica Espanha, a anfitriã Grã-Bretanha e mais Austrália e China no Grupo B do torneio masculino de basquete dos Jogos Olímpicos de Londres, de acordo com sorteio realizado nesta segunda-feira na sede do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Diretor de esportes da FIBA e ex-estrela do basquete Lubomir Kotleba (E) segura um número para a Grã-Bretanha ao lado de jogadoras brasileiras durante o sorteio para o torneio feminino de basquete da Olimpíada de Londres, na sede do Comitê Olímpico Brasileiro no Rio de Janeiro. 30/04/2012 REUTERS/Sergio Moraes

A favorita seleção dos Estados Unidos, atual campeã olímpica e mundial, ficou na outra chave, ao lado de França, Argentina e Tunísia. Se avançar para as quartas de final, o Brasil, que disputará uma Olimpíada pela primeira vez desde 1996, enfrentará uma seleção desse grupo num jogo eliminatório.

Presente no sorteio, o ex-jogador da seleção brasileira Oscar -que disputou sua quinta Olimpíada justamente na última participação brasileira- torceu para colocar o Brasil no mesmo grupo dos norte-americanos para evitar um duelo nas quartas de final. Mas acabou ajudando os argentinos.

“A gente não correria o risco de enfrentar os Estados Unidos nas quartas de final. Isso já aconteceu em 1996 e nós perdemos, seria melhor”, disse ele a jornalistas após a cerimônia.

O Brasil precisará terminar entre os três primeiros colocados de seu grupo para escapar do provável confronto eliminatório com os EUA, que devem terminar como líderes de sua chave.

A Espanha, campeã mundial em 2006 e favorita a fazer novamente a final olímpica com os norte-americano, deve ganhar o grupo do Brasil liderada pelos irmãos Marc e Paul Gasol, ambos jogadores da NBA.

“Não é obrigatório a gente acabar em quarto, nós temos adversários que podemos vencer... e não chegando em quarto, do outro lado nós vamos encontrar times do nosso nível, como França, Argentina”, disse Oscar.

“Acredito que temos muitas chances. O Brasil está voltando para a Olimpíada. Se a gente conseguir passar, estamos entre os oito primeiros, e as quartas de final é um jogo só, tudo pode acontecer.”

O Brasil conseguiu sua vaga nos Jogos Olímpicos ao terminar como vice-campeão do pré-olímpico das Américas disputado na Argentina, no ano passado. A seleção, que não contou com os jogadores da NBA Nenê e Leandrinho -que pediram dispensa- venceu os anfitriões durante a competição e só foram derrotados numa final em que ambos já estavam classificados para Londres.

A estreia brasileira na Olimpíada será contra os australianos, no dia 29 de julho.

Com apenas 9 das 12 seleções que disputarão os Jogos de Londres já classificadas, um time do Grupo B e dois do Grupo A só serão conhecidos após a disputa do último torneio pré-olímpico, em Caracas, de 2 a 8 de junho, com 12 seleções de todos os continentes lutando pelas três últimas vagas.

FEMININO

A seleção feminina do Brasil, finalista olímpica nos Jogos de 1996 em Atlanta e medalhista de bronze em Sydney 2000, caiu num grupo forte ao lado de Austrália (medalha de prata nos últimos três Jogos Olímpicos), Rússia (bronze nas duas últimas Olimpíada), além da anfitriã Grã-Bretanha.

Campeã mundial com o Brasil em 1994 e medalhista olímpica de prata dois anos depois, a ex-jogadora Hortência se benzeu antes de sortear o grupo das russas, mas, assim como Oscar, não teve sorte. A seleção europeia caiu na chave das brasileiras.

“Nós não temos para onde correr, as equipes que estão disputando Olimpíada todas são fortes”, disse ela a jornalistas.

Os outros dois times da chave do Brasil serão definidos no torneio pré-olímpico feminino que acontecerá em Ancara, na Turquia, de 25 de junho a 1o de julho.

O adversário da estreia brasileira só será conhecido após a definição dos últimos classificados.

“O que eu torço bastante é que a gente comece a jogar o primeiro jogo com uma equipe que não seja tão forte, porque a gente sabe que a equipe cresce muito durante a competição”, acrescentou Hortência.

A outra chave do basquete feminino terá a seleção dos Estados Unidos, que busca seu quinto ouro olímpico consecutivo, ao lado de China, Angola e mais três times a serem decididos.

Tanto no masculino como no feminino, os quatro primeiros colocados de cada chave se classificam para as quartas de final.

Por Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below