3 de Junho de 2012 / às 21:38 / em 5 anos

México vence por 2 x 0 e esfria ânimo com seleção

3 Jun (Reuters) - O México expôs os problemas da seleção brasileira que as vitórias sobre EUA e Dinamarca tinham escondido e venceu o amistoso deste domingo por 2 x 0, colocando novamente em dúvida o desempenho da equipe do Brasil para a Olimpíada de Londres.

Mexicano Carlos Salcido e Neymar disputam a bola no amistoso deste domingo em Dallas, nos EUA, vencido pelo México por 2 x 0. REUTERS/Mike Stone

Nas duas vitórias passadas, o time do técnico Mano Menezes tinha conseguido finalmente aliar resultados positivos a um futebol convincente, dando esperança ao torcedor para os Jogos Olímpicos, que começam em julho.

Contra o México, no entanto, em amistoso disputado na cidade norte-americana de Dallas, o Brasil sofreu com a falta de criatividade do meio-campo, a ineficiência dos laterais e não teve o brilho individual de Neymar, que passou a maior parte do tempo isolado.

O meia mexicano Giovanni dos Santos marcou o primeiro gol aos 22 minutos, num aparente cruzamento que acabou encobrindo o goleiro Rafael, e também sofreu o pênalti do zagueiro Juan que Chicharito Hernández converteu em 2 x 0, aos 33.

O time brasileiro foi formado apenas por jogadores com idade olímpica (até 23 anos), com exceção dos três permitidos acima do limite: o capitão Thiago Silva, o lateral Marcelo e o atacante Hulk.

Entre os jovens, os que mais demonstraram insegurança foram o zagueiro Juan, que cometeu o pênalti numa falta infantil dentro da área, e o lateral-direito Danilo, que voltou a dar espaços na marcação como já tinha acontecido contra os EUA.

“O México foi uma equipe pragmática, soube jogar em cima dos erros do Brasil”, disse o técnico Mano Menezes em entrevista coletiva após a partida. “Nós sabíamos que íamos oscilar um poucos. Essa equipe tem dois jogos, agora o terceiro, o México soube explorar isso. Ainda não tínhamos todas as respostas que precisávamos. Pela primeira vez saímos atrás no marcados, as dificuldades apareceram e nós não soubemos responder.”

O Brasil, que teve a mesma escalação da goleada por 4 x 1 sobre os EUA na quarta-feira, teve um gol anulado logo aos 10 minutos, quando o jogo ainda estava 0 x 0. O arbitro marcou impedimento do atacante Leandro Damião, que estava em posição duvidosa de acordo com as imagens da TV.

Mas o lance não intimidou o México, que tradicionalmente dificulta os jogos contra o Brasil e conseguiu mais um bom resultado, que encerrou uma sequência de oito vitórias dos brasileiros.

Aos 15 minutos, o meia Lucas e atacante Alexandre Pato entraram nos lugares de Sandro e de Damião, numa tentativa de Mano de colocar o time mais no ataque. No entanto, com Neymar isolado, o time praticamente não conseguiu criar chances para diminuir o marcador.

Numa das poucas oportunidades, Pato, livre dentro da área, furou um chute após passe de Hulk pela esquerda.

Thiago Silva também foi substituído no segundo tempo com dores na perna. Sem o capitão, Bruno Uvini e Juan formaram uma zaga jovem e sem experiência entre os profissionais.

Nos minutes finais, com a derrota já consolidada, Neymar discutiu rispidamente e foi empurrado pelo mexicano Meza, após uma tentativa frustrada de driblar o mexicano. Os dois levaram cartão amarelo.

O Brasil vai encerrar no sábado, contra a Argentina também nos Estados Unidos, uma serie de quatro amistosos de preparação da equipe olímpica. Antes da derrota para o México, o Brasil venceu a Dinamarca por 3 x 1 e os EUA por 4 x 1.

Texto de Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below