26 de Julho de 2012 / às 21:51 / em 5 anos

Bolt se diz pronto para os 100 metros mais rápidos da história

Por Nick Mulvenney

LONDRES, 26 Jul (Reuters) - Usain Bolt se diz em forma e pronto para a Olimpíada de Londres, e que está convencido de que sua defesa do título dos 100 metros pode dar ensejo a uma das corridas mais rápidas da história da modalidade.

O jamaicano de 25 anos disse que tem treinado bem após um pequeno problema no tendão e reiterou seu desejo de se tornar uma “lenda” do esporte defendendo suas marcas nos 100m e 200m.

Temores sobre a condição do maior nome das pistas de atletismo surgiram quando câmeras foram proibidas em suas sessões de treino e ele foi visto recebendo tratamento no tendão.

Bolt minimizou as preocupações, dizendo que uma rigidez nas costas que causava alguns problemas em seu tendão foi resolvida.

“Estou sempre pronto”, disse o detentor dos recordes nos 100m e 200m em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

“Vivo dizendo a vocês, não se trata da seletiva e sim do campeonato, não se trata de uma corrida, todo atleta sabe disso”.

“Meu técnico determina se treinamos em frente às câmeras ou não, ele não gosta delas. Eu fui e treinei, tive pequenos problemas mas nada muito sério, resolvi isso e tenho treinado otimamente.”

“Estou pronto, fui ao estádio hoje e senti aquele arrepio, é uma boa vibração, então estou feliz”, completou.

A aura de invencibilidade de Bolt foi abalada no início do mês, quando ele foi derrotado nas duas provas que domina por Yohan Blake, seu parceiro de treinos e campeão mundial, na seletiva jamaicana.

“Já tinha sido derrotado na véspera da Olimpíada antes, Asafa (Powell) o fez em 2008, é sempre um despertar ser derrotado na temporada, mas é melhor na seletiva do que na Olimpíada”, declarou ele.

“Abriu meus olhos, sento e repenso algumas coisas. Mas para mim a questão é acertar no dia.”

O tempo do campeão Blake nos 100 m na seletiva, 9seg75, foi o melhor do ano, mas ele não é o único postulante à coroa de Bolt que impressionou na atual temporada.

Justin Gatlin, campeão olímpico em Atenas, retornou de um afastamento de quatro anos por doping e correu em 9seg80 na seletiva dos EUA, e seu compatriota Tyson Gay também cravou um tempo abaixo dos dez segundos.

Powell, que correu em menos de dez segundos mais que qualquer outro e já deteve o recorde mundial, estava ao lado de Bolt nesta quinta-feira e provavelmente também disputará a final de 5 de agosto.

“Sem titubear, estou achando que esta pode ser uma das provas de 100m mais rápidas que qualquer um já viu, porque estes caras têm mostrado potencial a temporada inteira, muitos caras têm corrido rápido porque é ano olímpico”, afirmou Bolt.

Powell, que admitiu ter problemas psicológicos quando corre com gente como Bolt e Gay, disse estar confiante de que irá contribuir plenamente para a ocasião.

“Vai ser muito empolgante. Não sei o que vai acontecer na competição”, disse ele. “Se não subir ao pódio, ficarei muito decepcionado. Sei que tenho o que é preciso pra chegar lá, vários caras vão comer minha poeira.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below