10 de Agosto de 2012 / às 15:02 / em 5 anos

Esquiva disputará ouro no boxe com japonês em Londres

Por Pedro Fonseca

Esquiva Falcão é declarado vencedor sobre o britânico Anthony Ogogo após a semifinal de boxe na categoria de até 75 kg durante os Jogos Olímpicos de Londres. 10/08/2012 REUTERS/Damir Sagolj

LONDRES, 10 Ago (Reuters) - O pugilista brasileiro Esquiva Falcão obteve uma vitória incontestável por 16-9 sobre o britânico Anthony Ogogo nesta sexta-feira e se classificou para a final olímpica da categoria até 75kg na Olimpíada de Londres.

Esquiva, que com a vitória frustrou a torcida do britânico que lotou a arena do Excel Center em Londres, tornou-se o primeiro brasileiro a chegar a uma final de boxe em Jogos Olímpicos.

Terceiro colocado no Mundial do ano passado, Esquiva agora vai lutar pelo ouro do peso médio (até 75kg) com o japonês Ryota Murata.

Mesmo que perca a final, Esquiva já detém o melhor resultado da história do boxe brasileiro em Olimpíadas.

O primeiro round da luta contra Ogogo terminou empatado em 3-3, e o brasileiro conseguiu abrir vantagem de 9-6 ao final do segundo, quando o enfrentamento ficou aberto e os dois pugilistas trocaram uma sequência de golpes.

Esquiva voltou ainda mais agressivo no terceiro round e conseguiu boa sequência de golpes logo no início.

O adversário chegou a sofrer uma queda, após escorregar. Com a vantagem, o brasileiro conseguiu administrar o confronto até obter a vitória.

A campanha do boxe brasileiro em Londres é a melhor do país em todos os tempos em uma Olimpíada. Antes de 2012 o país tinha uma única medalha na modalidade, o bronze de Servílio de Oliveira, em 1968, conquistado na Cidade do México.

Yamaguchi Falcão, irmão de Esquiva, também vai lutar uma semifinal, na categoria meio-pesado (até 81kg), mais tarde nesta sexta-feira, contra o russo Egor Mekhontcev. Yamaguchi avançou para as semis com uma vitória sobre o campeão mundial Julio la Cruz Peraza, de Cuba, em sua luta anterior.

Como não há disputa de 3o lugar no boxe, em consequência do desgaste sofrido pelos atletas nos combates anteriores, os dois derrotados nas semifinais recebem uma medalha de bronze.

O Brasil já tinha conquistado um bronze com a puigilista Adriana Araújo, que foi derrotada na semifinal pela russa Sofya Ochigava na categoria até 60kg, na primeira Olimpíada com a presença do boxe feminino.

Até os Jogos de Londres, o Brasil mantinha um jejum sem conquistar uma medalha olímpica no boxe desde o bronze de Servílio de Oliveira nos Jogos de 1968, disputados na Cidade do México, a única do Brasil na modalidade até então.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below