17 de Outubro de 2012 / às 18:03 / em 5 anos

Premiê britânico pede sanções duras contra Sérvia por racismo no futebol

Por Mike Collett

LONDRES, 17 Out (Reuters) - O governo britânico pediu à Uefa nesta quarta-feira a imposição de duras medidas contra a Sérvia, e não apenas uma “irrisória multa”, após suposto comportamento racista de torcedores sérvios em uma partida sub-21 contra a Inglaterra.

O zagueiro inglês Danny Rose disse que foi ofendido racialmente e apedrejado na cidade de Krusevac antes, durante e depois do jogo de terça-feira em que a Inglaterra venceu por 1 x 0, conseguindo se classificar para o Campeonato Europeu sub-21 do próximo ano em Israel.

Rose pediu que a Sérvia seja banida, mas a federação sérvia negou que houvesse gritos racistas no jogo e acusou o jogador de se comportar de “maneira vulgar” quando uma briga estourou em campo após o apito final.

Um porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse em um comunicado que “o primeiro-ministro está certamente ciente dos eventos”.

“Ele está horrorizado com as cenas que vimos na Sérvia e estamos determinados a acabar com o racismo internacional e em casa e estamos dando o nosso total apoio à reclamação da FA (Associação de Futebol da Inglaterra) sobre esta questão.”

“Hugh Robertson (ministro do Esporte) escreveu ao presidente da Uefa instando-os a investigar esta questão. Esperamos sanções duras se quisermos acabar com o racismo do futebol.”

A Sérvia há tempos tem problemas com racismo e violência no futebol. Eles foram forçados a jogar uma partida eliminatória da Euro 2012 com portões fechado depois que torcedores se revoltaram em um jogo em Gênova, em 2010.

“Não é bom dar multas irrisórias como foi feito no passado, não é bom o suficiente que as pessoas apertem as mãos e esqueçam. Precisamos de sanções adequadas”, acrescentou Cameron.

Rose, que joga no Tottenham Hotspur mas está emprestado nesta temporada ao Sunderland, pediu a ação mais forte possível.

“Eles têm de ser banidos. Eu não entendo de que outra forma eles podem aprender com isso. Eles têm de ser banidos”, disse ele à Sky Sports News.

O gol da Inglaterra, que selou uma vitória por 2 x 0 no placar agregado, aconteceu no último lance do jogo e uma briga irrompeu imediatamente após o apito final entre jogadores e dirigentes, enquanto os ingleses estavam comemorando.

Rose, que recebeu um cartão vermelho após o apito final por aparentemente chutar a bola para longe de uma forma agressiva, disse que foi ofendido racialmente durante toda a noite com insultos que começaram antes mesmo do início do jogo.

“CONDUTA TERRÍVEL”

A Federação Sérvia de Futebol (FSS) negou as acusações de racismo apesar dos depoimentos de Rose e imagens de vídeo amador que parecem mostrar centenas de torcedores sérvios fazendo barulhos de macaco.

“A federação da Sérvia totalmente rejeita e nega que houve quaisquer ocorrências de racismo antes e durante o jogo no estádio em Krusevac”, afirmou a FSS em seu site, antes de criticar Rose.

“Danny Rose se comportou de forma inadequada, antidesportiva e vulgar para os torcedores.”

A FA inglesa confirmou que havia relatado uma série de incidentes racistas para o delegado da Uefa com um protesto formal.

“Nós pedimos à Uefa para tomar a ação mais forte possível contra a federação sérvia, seus torcedores e qualquer um considerado culpado de estar envolvido em inúmeros casos de violência e abuso”, disse o secretário-geral da FA, Alex Horne, em comunicado.

“Temos de questionar a validade de enviar uma equipe para a Sérvia no futuro”, acrescentou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below