28 de Outubro de 2012 / às 11:38 / em 5 anos

Vettel vence e Alonso é segundo no GP da Índia

Por Alan Baldwin

Alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, comemora primeiro lugar no Grande Prêmio da Índia neste domingo ao lado de Fernando Alonso, segundo colocado na prova. 28/10/2012 REUTERS/Vivek Prakash

GREATER NOIDA, Índia (Reuters) - O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, ganhou o Grande Prêmio da Índia neste domingo e ampliou sua vantagem no campeonato de Fórmula 1 para 13 pontos sobre Fernando Alonso, que ficou em segundo na prova.

A vitória, conquistada de ponta a ponta, foi a quarta seguida do atual bicampeão, que manteve seu domínio na Índia, depois de vencer a corrida inaugural no Circuito Internacional de Buddh no ano passado.

O alemão de 25 anos tem agora 240 pontos, contra 227 do espanhol Alonso, que largou em quinto com a Ferrari, e sua arrancada para o terceiro título consecutivo agora parece incontornável, apesar dos esforços do espanhol.

Sua quinta vitória na temporada foi também a 26a de sua carreira.

“Um Grande Prêmio muito especial. Não sei o que este circuito tem, mas realmente gosto de correr aqui”, declarou Vettel, que nas últimas três provas liderou todas as voltas - um feito realizado pela última vez pelo tricampeão Ayrton Senna em 1989.

“Foi mais um bom passo para nós, mas ainda temos um longo caminho”.

O australiando Mark Webber terminou em terceiro com sua Red Bull, reclamando de perda de potência no Kers na volta 45. Ele foi ultrapassado por Alonso três voltas depois.

“Não é fácil brigar com as Red Bull no momento, mas nunca iremos desistir”, afirmou o espanhol em entrevista no pódio diante da plateia vibrante.

“Parabéns à Red Bull e ao Sebastian, mas queremos estar felizes e aproveitar no Brasil (a última prova do ano, em Interlagos). Não é só aqui. Tenho certeza de que conseguiremos.”

Kimi Raikkonen se manteve na terceira colocação na tabela com o sétimo lugar para a Lotus, mas está 67 pontos atrás do líder e meros seis adiante de Webber.

Lewis Hamilton foi o quarto colocado, seguido por seu companheiro de McLaren Jenson Button, que tirou de Vettel a marca da volta mais rápida, mas não tem mais chances matemáticas de disputar o título.

O brasileiro Felipe Massa terminou em sexto pela Ferrari, e o alemão Nico Hulkenberg deu a oitava colocação à equipe da casa, a Force India.

O francês Romain Grosjean cruzou em nono com sua Lotus e o brasileiro Bruno Senna ficou com o último ponto da corrida para a Williams.

O heptacampeão Michael Schumacher, provavelmente o maior nome da modalidade em um país mais afeito ao críquete, bateu na Toro Rosso de Jean-Eric Vergne na largada e foi para os boxes com o pnel direito traseiro furado.

O alemão de 43 anos voltou à pista na lanterna em sua última aparição na Índia. Para piorar, Schumacher ficou uma volta atrás de Vettel após oito voltas e foi investigado por ignorar alertas de bandeira azul. Conta a seu favor que Schumacher batalhou até ser obrigado a se retirar a três voltas do final.

O mexicano Sergio Pérez desistiu da prova depois de também ter um pneu furado quando sua Sauber atingiu a frente da Toro Rosso do australiano Daniel Ricciardo quando os dois saíam dos boxes na 20a volta.

“Foi um final de semana difícil. O toque em Ricciardo danificou a suspensão traseira do carro e pronto, acabou”, disse Pérez, que vai para a McLaren na próxima temporada.

Narain Karthikeyan, o único piloto indiano, terminou em 21o com sua HRT, escuderia espanhola.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below