20 de Janeiro de 2013 / às 14:52 / em 5 anos

Ferrer passa às quartas mas ainda tem dúvidas quanto as chances de título

Por Greg Stutchbury

Espanhol David Ferrer bateu o japonês Kei Nishikori e avançou para às quartas do Aberto da Austrália. 20/01/2013. REUTERS/David Gray

MELBOURNE, 20 Jan (Reuters) - David Ferrer achou que sua quarta vitória sobre o japonês Kei Nishikori foi uma das melhores partidas de sua carreira no Aberto da Austrália, ainda que o espanhol ainda estivesse tomado pela dúvida de se poderia conquistar o título na próxima semana.

Forte no fundo da quadra, Ferrer tirou proveito da lesão no joelho de Nishikori no domingo, dando-lhe trabalho na quadra esperando que o japonês de 23 anos cometesse um de seus 65 erros. Apesar de o número um do Japão tenha criado dificuldades, o quarto cabeça-de-chave do torneio venceu com parciais de 6-2, 6-1 e 6-4.

“Eu joguei muito, foi uma das melhores partidas em minha carreira no Aberto da Austrália”, disse aos repórteres. “Nishikori é um grande jogador, acho que ele caminha para entrar no top 10.”

“Ele tem tudo... (e) o resultado, foi em três sets, mas o jogo, foi muito, muito difícil.”

Ferrer entrou no primeiro Grand Slam da temporada após ter vencido o Aberto de Auckland pela quarta vez, e irá superar o contundido compatriota Rafael Nadal como quarto melhor do mundo ao final do Aberto da Austrália.

O tenista de 30 anos, de qualquer maneira, não se considera no mesmo nível do “Big Four”, composto por Novak Djokovic, Roger Federer, Andy Murray e Nadal.

“Não, não, eu acho que os que estão no top four são melhores,” disse Ferrer quando perguntado se ele sentia pertencer ao alto escalão do tênis masculino.

“É muito difícil vencer um Grand Slam, porque há o top four. Neste momento, nos últimos três ou quatro anos, eles têm sido melhores que os outros jogadores”, disse.

“Eu estou entre os quatro melhores porque Rafael (Nadal) está machucado há muito tempo.”

A dúvida de Ferrer é baseada em raciocínio lógico, que também reconheceu após sua vitória no domingo.

Até 2012, em sua melhor temporada no circuito ele conquistou sete títulos, ele havia chegado às quartas-de-final ou mais apenas cinco vezes em torneios de Grand Slam desde 2003. Seu melhor desempenho no Melbourne Park foi a semifinal em 2011.

“Não penso se tenho chance de vencer um Grand Slam,” ele disse sobre sua propensão a ser eliminado mais cedo que o esperado.

“Quando o jogador chega à segunda semana é porque ele está atuando bem e confiante em seu jogo.”

“(Então) eu apenas foco em cada partida que eu jogar.”

Muitos observadores disseram também que enquanto ele é um dos melhores em devolução de bola no circuito da ATP, falta-lhe a jogada matadora que outros jogadores da elite possuem.

O campeão do Masters de Paris, que irá encontrar o 10º cabeça-de-chave e compatriota Nicolás Almagro nas quartas de final, também disse não estar certo de que tenha poder de fogo para bater Djokovic, Federer ou Murray para conquistar seu primeiro Grand Slam.

“É minha opinião, ok”, disse quando perguntado por que não parecia confiar em si mesmo.

“Estou tentando aprimorar meu jogo. Estou tentando aprimorar meu saque. Estou tentando dar mais agressividade às minhas jogadas. Mas é difícil para mim agora aprimorar muito meu jogo.”

“Mas estou tentando dar o melhor de mim em toda partida, estou tentando vencer toda partida de qualquer maneira, seja contra top four, top 10 ou top 100”, completou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below