2 de Junho de 2013 / às 16:18 / em 4 anos

Kuznetsova vence, vai às quartas e revive lembranças em Paris

PARIS, 2 Jun (Reuters) - A russa Svetlana Kuznetsova, campeã em Roland Garros em 2009, venceu a oitava cabeça-de-chave, a alemã Angelique Kerber, com parciais de 6-4 4-6 e 6-3, e alcançou as quartas de final do Aberto da França neste domingo.

Svetlana Kuznetsova da Rússia comemorando classificação às quartas de final do Aberto da França, vitória sobre Angelique Kerber da Alemanha em Roland Garros, Paris. 02/06/2013 REUTERS/Vincent Kessler

De fora da lista dos cabeças-de-chave pela primeira vez desde 2003, Kuznetsova agora tem pela frente a número um do mundo Serena Williams, que a russa superou nas quartas de final da edição em que levantou o troféu.

Perguntada se o confronto revive as lembranças de quatro anos atrás, Kuznetsova, que chegou a cair para o 85º lugar no ranking depois de ficar parada por seis meses por uma lesão que teve em Wimbledon no último ano, garantiu que vai manter os pés no chão e se focar para o duelo.

“Acho que é pensar alto demais, mas é sempre bom relembrar os bons momentos aqui. É sempre um prazer”, ela disse em entrevista coletiva.

“Eu sempre amo jogar em Paris. Sempre tira o melhor de mim, me sinto especial.”

A tenista número 39 do ranking mundial foi melhor após duas horas e 21 minutos de jogo, e mostrou um vasto arsenal de golpes, que incluiu drop shots, slides e rallies de tirar o fôlego, muito além do tradicional jogo de fundo de quadra de Kuznetsova, predominante no tênis feminino.

Depois de ter seu saque quebrado, Kuznetsova ganhou três games na sequência para levar o primeiro set com um ace.

Mas Angelique não estava morta. A alemã igualou forças no segundo set, se recuperou de uma quebra e empatou o jogo.

Kuznetsova, então, recuperou seu jogo e balançou a adversária no fundo de quadra, fazendo-a correr insistentemente, dominando a terceira parcial e dando números finais ao jogo com um winner de forehand que tocou a linha.

A russa vai precisar do repertório completo contra Serena Williams, que avançou ao bater a italiana Roberta Vinci em sets diretos.

A norte-americana tem estado em grande forma neste ano e também quer reviver boas lembranças em Roland Garros, onde triunfou pela primeira e única vez em 2002.

“Um Grand Slam sempre tira o melhor de mim”, disse Kuznetsova, de 27 anos.

“Vem naturalmente. Eu nem preciso me cobrar tanto, porque em torneios menores isso é sempre um pouco mais difícil.”

Por Julien Pretot

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below