15 de Junho de 2013 / às 23:30 / em 4 anos

Felipão diz que México é "pedra no sapato" e quer tirá-la na quarta

Por Jeferson Ribeiro

BRASÍLIA, 15 Jun (Reuters) - Depois de vencer o Japão por 3 x 0 pela primeira rodada da Copa das Confederações, o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, disse que está na hora de vencer o México, que se tornou uma pedra no sapato do Brasil nos últimos anos.

A seleção brasileira enfrenta o México na próxima quarta-feira, em Fortaleza, e se vencer pode até garantir a classificação para a próxima fase da competição dependendo dos demais resultados.

“Vamos ter que nos cuidar a partir de hoje para o jogo do México. É uma pedra no nosso sapato há algum tempo e a gente vai ter que tirar essa pedrinha do sapato já no jogo de quarta para ficar tranquilo com a possível classificação”, afirmou Felipão a jornalistas após a vitória contra o Japão.

A seleção tem tido dificuldades de bater os mexicanos nos últimos anos e foi derrotada pelo México na final dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado.

Na sexta-feira, o técnico havia dito que a vitória na partida deste sábado seria fundamental para largar bem na competição e ganhar de vez o apoio da torcida. E ele aposta nos torcedores novamente para vencer o México.

“Está na hora de nós, jogando em casa, com o apoio do nosso torcedor lá em Fortaleza, que é maravilhoso (vencermos o México)”, disse.

O técnico brasileiro avaliou que houve avanços na parte tática do time nos últimos jogos, o que indica que a seleção pode enfrentar os adversário em pé de igualdade.

“Dentro da parte tática tivemos não a perfeição, mas tivemos ali uma situação que nos dá a oportunidade de pensarmos que, se continuarmos taticamente equilibrados, nós temos equipe para enfrentar qualquer adversário em igualdade de condições e vencê-los”, afirmou otimista técnico brasileiro.

O atacante Neymar disse aos jornalistas que saiu da partida depois de levar uma pancada, mas não deve se tornar um problema para a escalação da seleção na próxima quarta-feira.

Felipão elogiou também a estrutura que a seleção encontrou em Brasília e chegou a dizer que o gramado usado nos treinos estava melhor que o do Estádio Nacional Mané Garrincha.

“Olha, não sei se não estava melhor o Corpo de Bombeiros (onde a seleção treinou) com o campo do que hoje aqui no Mané Garrincha”, afirmou.

O gramado do estádio de estreia da Copa das Confederações, apesar de apresentar boas condições, tinha falhas em diversos pontos, em especial dentro da área dos goleiros.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below