19 de Junho de 2013 / às 21:35 / em 4 anos

Brasil bate México com estádio em festa após protestos

Por Tatiana Ramil

Neymar, do Brasil, comemora com Jô após Jô marcar o segundo gol da seleção durante partida contra o México no Estádio Castelão, em Fortaleza. 19/06/2013 REUTERS/Jorge Silva

FORTALEZA, 19 Jun (Reuters) - Os protestos ficaram do lado de fora do estádio Castelão, em Fortaleza. Dentro, a torcida fez festa e comemorou a vitória da seleção brasileira sobre o México por 2 x 0, nesta quarta-feira, deixando a equipe perto da classificação para a semifinal da Copa das Confederações.

O atacante Neymar fez o primeiro gol brasileiro, aos 9 minutos do primeiro tempo, e Jô fechou o placar nos acréscimos, após linda jogada do atacante do Barcelona. Os dois são os artilheiros do Brasil no torneio, com dois gols em duas partidas.

Neymar, que foi novamente eleito o melhor do jogo, foi ovacionado pela torcida nos minutos finais.

“Nosso time está merecendo, independentemente de quem faz os gols, de quem é o homem da partida, isso tudo é fora do que a gente quer. O que a gente quer é vencer o jogo, jogar bem, se entregar pela seleção. Nosso time vem mostrando isso há bastante tempo e vem crescendo a cada partida”, disse Neymar após o confronto.

A partida em Fortaleza foi marcada por protestos e confrontos perto da arena. Milhares de manifestantes foram às ruas e alguns entraram em confronto com a polícia após tentarem passar por uma barreira policial. Eles atiraram pedras, e a polícia revidou com balas de borracha e bomba de gás lacrimogêneo, segundo testemunhas Houve correria.

As manifestações dificultaram o acesso ao estádio, mas os 50.791 torcedores no Castelão não quiseram incluir a seleção brasileira nos protestos. A torcida cantou o hino nacional efusivamente e vibrou a cada lance perigoso do time comandado por Luiz Felipe Scolari.

Os protestos que têm ocorrido em várias cidades do país, incluindo as sedes da Copa das Confederações, inicialmente foram deflagrados pelo aumento das tarifas de ônibus, mas acabaram tendo como alvo os gastos do Brasil para essa competição e o Mundial de 2014, a corrupção e reivindicações por melhorias na saúde, educação e segurança.

”“Esse protesto não é contra a seleção e sim contra a corrupção!”, dizia um cartaz no estádio.

“Sou contra a violência, mas sou a favor dos protestos. Foi um gasto grande com a Copa e faltam várias outras coisas no Brasil”, afirmou o gerente de vendas Rodrigo de Miranda Bueno, que viajou com a mulher e os dois filhos de Brasília a Fortaleza para ver o jogo.

O resultado de 1 x 0 deixa o Brasil na liderança do Grupo A, com seis pontos, em dois jogos, após a vitória de 3 x 0 na estreia sobre o Japão. Já o México tem duas derrotas no torneio. A segunda rodada na chave se encerra com a partida entre Itália e Japão, ainda nesta quarta-feira.

Uma vitória italiana classifica Brasil e Itália, que fecham a primeira fase no sábado, em Salvador.

A vitória significou também uma revanche para o Brasil, que teve derrotas recentes para os mexicanos, incluindo a final dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado.

GOL NO COMEÇO

O Brasil iniciou a partida de maneira alucinante e logo aos 4 minutos teve um gol anulado por impedimento de Neymar dentro da área.

Mas não demorou muito para a seleção abrir o placar. Aos 9 minutos, Daniel Alves cruzou da direita, o zagueiro mexicano cabeceou antes de Fred e a bola sobrou para Neymar chutar de primeira, de perna esquerda, sem deixar a bola cair no chão, fazendo a torcida explodir no Castelão.

Aos 13 minutos, Daniel Alves quase marca num cruzamento que o goleiro José Corona colocou para escanteio.

Precisando virar o jogo para ter chance de classificação, o México chegou perto de marcar aos 16 minutos, através de Hiram Mier, que chutou cruzado para fora, depois de Marcelo cortar mal um cruzamento.

A partir daí, o ritmo da partida caiu. O México tentava pressionar, sem sucesso, enquanto o Brasil falhava nos contra-ataques.

Giovani dos Santos chegou a assustar numa cobrança de falta no último minuto do primeiro tempo. A bola tocou a rede pelo lado de fora.

No começo da segunda etapa, houve outro gol do Brasil, marcado por Thiago Silva, invalidado por impedimento.

Quando a torcida começou a pedir a entrada de Lucas, Hulk fez uma bola tabela com Neymar, mas errou na finalização. Logo depois, Neymar chutou cruzado para fora.

Aos 17 minutos, Hernanes substituiu Oscar, apagado no jogo. Lucas entrou aos 23, no lugar de Hulk, que foi aplaudido, ao contrário do que aconteceu em outras cidades do país. Logo depois, Jô substituiu Fred, pouco acionado na partida.

Os mexicanos pressionaram com cruzamentos para a área, mas o Brasil se defendeu bem, garantindo o resultado.

Nos acréscimos, o atacante Jô, que já havia marcado contra o Japão, completou para as redes uma bela jogada de Neymar pela esquerda, fazendo a torcida vibrar e gritar “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”.

Os jogadores agradeceram o apoio acenando de mãos dadas no centro do campo cearense.

A arena de Fortaleza foi o primeiro dos 12 em obras no Brasil a ser entregue, o que ocorreu no dia 16 de dezembro. As arenas do Castelão e do Mineirão, em Belo Horizonte, foram os únicas a cumprir o prazo inicial de entrega estabelecido pela Fifa: dezembro de 2012.

O Castelão tem capacidade para quase 64 mil pessoas e recebeu investimentos de 518,6 milhões de reais para sua reforma.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below