20 de Junho de 2013 / às 12:58 / em 4 anos

FIA acusa Mercedes de se beneficiar de teste ilegal de pneus

Por Alan Baldwin

Piloto de Fórmula 1 da equipe Mercedes Nico Rosberg dirige durante treino qualificatório para o Grande Prêmio do Canadá, no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) acusou na quinta-feira a equipe Mercedes de violar o regulamento ao fazer um teste com a Pirelli no mês passado na Espanha, beneficiando-se do envolvimento com a fabricante de pneus. 8/06/2013. REUTERS/Chris Wattie

PARIS, 20 Jun (Reuters) - A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) acusou na quinta-feira a equipe Mercedes de violar o regulamento ao fazer um teste com a Pirelli no mês passado na Espanha, beneficiando-se do envolvimento com a fabricante de pneus.

A Mercedes, dos pilotos Lewis Hamilton e Nico Rosberg, pode sofrer punições duras caso seja condenada por um tribunal reunido na sede da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Mark Howard, representante jurídico da FIA, abriu a audiência dizendo que há pouca contestação factual no caso.

A Mercedes admitiu ter participado com seu carro de 2013 do teste no circuito de Barcelona, depois do GP da Espanha, mas declarou que não se beneficiou dessa atividade organizada pela Pirelli -- que não é uma competidora, pois tem o monopólio do fornecimento de pneus na F1.

A equipe alemã argumentou ainda que achava ter obtido aprovação da FIA.

Mas Howard disse que a atividade claramente violou a proibição de testes das equipes durante a temporada, usando os carros atuais. Ele acrescentou que a autorização citada pela equipe na verdade se resume a inconclusivas conversas telefônicas.

“Não há muita margem de dúvida de que o carro de 2013 da Mercedes era um carro coberto pelos regulamentos, e que o carro estava sujeito a tempo de corrida na pista em Barcelona”, afirmou.

“(Tempo de pista) é um termo usado deliberadamente, porque é inequívoco... qualquer corrida na pista é considerada um teste”, acrescentou.

Howard disse ainda que a Mercedes pode ter obtido informações valiosas com o teste, inclusive para revelar defeitos do carro até então desconhecidos.

“É difícil dizer que a Mercedes não se beneficiou em nada com o teste.”

O dirigente Ross Brawn e outras figuras importantes da Mercedes compareceram à audiência. A Pirelli apresentará sua versão depois que a Mercedes se pronunciar. A FIA disse que um veredicto será emitido “assim que possível” depois da audiência.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below