13 de Novembro de 2013 / às 20:53 / em 4 anos

Robinho aposta na experiência para ganhar espaço na seleção

13 Nov (Reuters) - De volta à seleção brasileira depois de dois anos, o atacante Robinho acredita que pode ajudar o Brasil na Copa do Mundo de 2014 com a sua experiência e entrosamento com Neymar.

Robinho ganhou sua primeira chance com o técnico Luiz Felipe Scolari para os amistosos deste mês contra Honduras e Chile, que fazem parte da reta final da definição do grupo brasileiro que vai disputar o Mundial.

“Acho que minha experiência pode ser importante, mas tenho que trabalhar e mostrar serviço ao Felipão”, disse ele a jornalistas nesta quarta-feira nos Estados Unidos.

Nestes dois anos longe da seleção, Robinho, de 29 anos, nunca deixou de sonhar com uma nova chance. “Quando o Felipão reassumiu, a expectativa ficou maior porque sabia que ele ia olhar para os mais experientes”, admitiu.

O jogador quer agarrar a nova oportunidade e convencer Felipão que ainda pode ser útil ao Brasil. O atacante do Milan lembrou que 2014 pode ser sua última chance de disputar um Mundial.

“Pode ser minha última Copa e não vai faltar empenho e dedicação da minha parte. Eu quero trabalhar para estar na Copa... treinava para isso. Fiquei surpreso com a convocação, não esperava, mas treinava para isso”, revelou.

O entrosamento com Neymar -- ambos jogaram juntos e foram campeões no Santos -- pode ser um trunfo a favor de Robinho na seleção. “Não tenho dificuldade de jogar com ele, nós sempre nos entendemos bem dentro e fora de campo.”

O atacante do Barcelona é fã do amigo e nunca escondeu que se inspirou em Robinho para executar dribles e jogadas de efeito.

Já o filho de Robinho, de 5 anos, é fã de Neymar e diz que um dia vai ser igual ao craque do Barça.

“Fico feliz de ser inspiração para o Neymar; crescemos juntos na mesma escola, mesmo treinador e fico orgulhoso em ser inspiração do Neymar. Meu filho é fã e diz que vai ser igual ao Neymar”, disse Robinho, que costuma pedir camisas a Neymar para dar ao filho.

O Brasil enfrenta no sábado a seleção de Honduras, na cidade de Miami, e três dias depois o time de Felipão joga contra o Chile, no Canadá.

Um dos mais jovens do elenco, o atacante Bernard elogiou o novo companheiro. “Robinho é um cara engraçado, de grupo e acho que pode nos ajudar muito”, disse.

Bernard, que vem ganhando espaço na seleção brasileira, está otimista com o desempenho do Brasil nos amistosos e na Copa do Mundo de 2014.

“No futebol não dá para piscar, ainda mais na seleção. Temos que manter o alto nível”, declarou o jogador do Shaktar, da Ucrânia. “Não vamos escolher adversários na Copa. Vamos jogar em casa, a pressão será muito grande e vamos em busca do título”, finalizou.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below