5 de Dezembro de 2013 / às 21:18 / em 4 anos

Capello vê Brasil acima de adversários entre os favoritos ao título

COSTA DO SAUÍPE, 5 Dez (Reuters) - O apoio da torcida conseguido com a conquista da Copa das Confederações coloca o Brasil como o favorito principal ao título mundial em 2014, e Bélgica e Colômbia são seleções menos badaladas que podem surpreender, afirmou o experiente treinador italiano Fabio Capello.

O técnico da Rússia, o italiano Fabio Capello, concede entrevista nesta quinta-feira na Bahia, um dia antes do sorteio para a Copa do Mundo de 2014. REUTERS/Sergio Moraes

Em entrevista à Reuters TV na Costa do Sauípe, onde acontece o sorteio dos grupos do Mundial na sexta-feira, o técnico da seleção da Rússia colocou ainda Argentina, Espanha, Alemanha e Holanda como os maiores concorrentes à decisão que será disputada no Maracanã.

“Brasil joga em casa, é um time realmente forte, o técnico, eu conheço bem, é um ótimo técnico, e depois que eles venceram a Copa das Confederações todo mundo está apoiando o técnico e o time, o que é muito importante quando se joga em casa”, afirmou o treinador em entrevista à beira da piscina do hotel onde está hospedado.

“Depois do Brasil, tem Argentina e Colômbia da América do Sul, a Colômbia tem um bom time. E da Europa eu vejo a Espanha, que é sempre um dos melhores times do mundo, e a Alemanha, que está em grande forma. Depois desses, mas bem de perto, a Holanda, e a surpresa pode ser a Bélgica”, acrescentou.

Capello, que comandou a seleção da Inglaterra na Copa do Mundo de 2010 e assumiu o comando da Rússia no ano passado, foi diplomático ao comentar a expectativa para o sorteio de sexta-feira.

Colocada junto a outras oito seleções europeias num dos potes do sorteio, a Rússia pode cair no grupo de qualquer um dos cabeças de chave. O técnico afirmou não ter qualquer preferência por adversário.

“Eu aceito o sorteio do jeito que for porque respeito todas as equipes, é difícil para todo mundo. A Copa do Mundo é uma competição muito complicada. Todos os times são bons, os técnicos estão preparando suas equipes muito bem”, afirmou.

Sobre as chances da seleção russa, que se classificou para o Mundial de 2014 como primeira colocada de seu grupo nas eliminatórias --à frente de Portugal--, o técnico reconheceu ter metas modestas.

“Para a Russia, se estivermos no auge físico, e se os melhores jogadores forem bem, podemos fazer uma boa Copa do Mundo”, afirmou.

Por Pedro Fonseca e Thales Carneiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below