10 de Abril de 2014 / às 00:06 / em 4 anos

Simeone vence batalha tática contra Martino

Por Iain Rogers

MADRI, 9 Abr (Reuters) - O técnico do Atlético de Madri, Diego Simeone, impôs nesta quarta-feira suas táticas com precisão na batalha com o técnico do Barcelona e compatriota argentino, Gerardo Martino, e conseguiu que seu time, considerado o azarão, mandasse os rivais mais ricos para fora da disputa da Liga dos Campeões.

O Barça não foi capaz de lidar com o entusiasmo do Atlético nos primeiros 20 minutos do segundo jogo das quartas de final, no estádio Calderón, quando Koke marcou o único gol do jogo logo aos 5 minutos, garantindo um saldo final de 2 x 1 na soma das duas partidas.

Embora o Barça tenha melhorado no segundo tempo, o Atlético voltou com uma exibição defensiva brilhante, quase marcando várias vezes no contra-ataque, conquistando assim um lugar na semifinal da competição de elite da Europa pela primeira vez em quatro décadas.

Foi uma clássica disputa de roubos de bola, e o desempenho tempestuoso do Atlético era típico de uma equipe que tem como inspiração um treinador que foi um volante combativo, que nunca se entregava - e do qual diziam que jogava “com uma faca nos dentes”.

“Acho que no primeiro tempo, os primeiros 20 minutos foram muito bons devido à nossa agressividade, nossa velocidade, nosso foco, nosso compromisso”, disse Simeone.

“Depois, obviamente, o Barcelona começou a crescer no jogo e, acima de tudo, eles tiveram mais posse de bola”, acrescentou o técnico de 43 anos, que transformou o Atlético em um autêntico candidato a títulos na Espanha e na Europa desde que assumiu o cargo, no final de 2011.

“Não sei se eles tiveram muitas chances, mas os cruzamentos vindo rapidamente de (Daniel) Alves na direita estavam nos causando alguns problemas”, afirmou.

“Mais tarde, no segundo tempo, era uma questão de retardar o relógio e esperar uma chance de contra-atacar e buscar o segundo gol para acalmar as coisas.”

Foi uma das maiores noites na história do Atlético. Os torcedores que lotaram o estádio ao lado do rio Manzanares desfrutaram mais um excelente desempenho na melhor temporada do clube desde que venceu o Campeonato Espanhol e a Copa do Rei, com Simeone na equipe, em 1996.

Simeone fez uma homenagem aos seus jogadores, que estavam visivelmente cansados nos últimos minutos, mas se empenharam para afastar as ondas de ataques do Barça.

“Quando alguém está trabalhando como eles estão trabalhando há momentos em que você não precisa de muitas palavras”, disse Simeone.

“A verdade é que eu tenho admiração por esses jogadores, além do carinho que sinto por eles como pessoas. Eu admiro o modo como eles se sacrificam, a maneira como eles trabalham pela equipe e nunca a traem”, declarou.

“Isso não tem preço porque na história de todas as batalhas e todas as guerras não vence o melhor, mas quem luta melhor estrategicamente. E tentamos ser um pouco como isso.”

O Atlético irá para o sorteio na sexta-feira para os jogos da semifinal, no final do mês, com o Real Madrid, Chelsea e Bayern de Munique.

Reportagem de Iain Rogers

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below