29 de Abril de 2014 / às 00:12 / 4 anos atrás

ENTREVISTA-Deco aponta Brasil como favorito na Copa e elogia Felipão

Por Steve Tongue

28 Abr (Reuters) - O brasileiro naturalizado português Deco aponta seu país natal como favorito ao título da Copa do Mundo, em vez da nação adotada por ele.

Lealdades divididas ou não, ele acredita que a vantagem de jogar em casa e a experiência do técnico Luiz Felipe Scolari - com quem ele trabalhou por cinco anos na seleção de Portugal e uma temporada no Chelsea - serão decisivas.

Nascido em São Paulo, Deco se mudou para Portugal aos 19 anos, em 1997, e fez seu nome no Porto, onde conquistou a Copa da Uefa e depois a Liga dos Campeões sob comando de José Mourinho.

Nesta época, ele obteve a cidadania portuguesa e fez seu primeiro de 75 jogos pela equipe nacional.

O meia jogou por quatro anos no Barcelona, vencendo a Liga dos Campeões novamente, e passou duas temporadas no Chelsea, antes de retornar ao Brasil para encerrar sua carreira no Fluminense. Ele se aposentou em agosto passado.

Ao avaliar os candidatos ao título da Copa do Mundo em uma entrevista à Reuters, ele disse: “embora o ataque não seja excepcional, o Brasil tem uma defesa muito forte e um bom meio-campo. Eles têm vantagem de jogar em casa e são os favoritos por causa disso.”

“É claro que a pressão sobre eles é grande. Tem o precedente de 1950, quando perderam para o Uruguai, mas isso foi há muito tempo, um momento diferente.”

Sua admiração por Felipão vem do período em que trabalharam juntos em Portugal, entre 2003 e 2008, no qual disputaram duas Eurocopas e a Copa do Mundo de 2006, quando o time chegou às semifinais.

O atual técnico do Brasil teve menos sucesso no Chelsea, onde foi demitido após pouco mais de seis meses. Mas Deco, sua primeira contratação lá, disse: “Scolari é o melhor treinador que se pode ter. Ele sabe tudo sobre a pressão de ser treinador do Brasil. Ele conhece a mentalidade de seus jogadores, e ganhou a Copa do Mundo de 2002 para o Brasil quando ninguém esperava.”

Ele acredita que alguns temores que equipes europeias têm sobre adaptação ao calor e à umidade não se aplicam a muitos dos locais e que várias outras seleções da América do Sul vão fazer bom papel no torneio.

“A Argentina é sempre forte. O Uruguai tem Luis Suárez, que tem jogado muito bem no Liverpool, e o Chile é uma equipe que joga um bom futebol”, disse.

Quanto ao seu país de adoção, que se classificou graças aos gols de Cristiano Ronaldo na repescagem contra a Suécia, Deco afirmou: “Portugal tem uma chance, mas está num grupo difícil, com Alemanha, Gana e Estados Unidos.”

“Se passarem da primeira fase, tudo pode acontecer depois disso. Na segunda partida contra a Suécia, Ronaldo fez um jogo fantástico e eles precisam ser capazes de apoiá-lo”, acrescentou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below