June 22, 2014 / 12:37 PM / 4 years ago

Crescem protestos no Afeganistão por possível fraude em eleições

CABUL (Reuters) - Manifestantes em apoio a decisão do candidato a presidente do Afeganistão Abdullah Abdullah de deixar o processo eleitoral se reuniram em diversas cidades neste domingo, em meio a crescente tensão envolvendo as acusações de fraude massiva na votação.

Abdullah ignorou até o momento os pedidos das Nações Unidas e do governo afegão para retornar ao processo eleitoral, após retirar sua candidatura no início da semana declarando que qualquer resultado seria ilegal.

O segundo dia de protestos ocorreram apesar dos pedidos de calma das autoridades afegãs e das Nações Unidas, intensificando preocupações de uma luta pelo poder entre linhas étnicas e lançando dúvidas sobre a tentativa do Afeganistão de transferir o poder democraticamente pela primeira vez em sua história.

A eleição ocorre enquanto a maioria das tropas estrangeiras planejam deixar o Afeganistão até o final do ano.

Abdullah pede uma investigação sobre fraude eleitoral e a demissão do chefe da Comissão Eleitoral Independente (CEI) Zia-ul-Haq Amarkhil.

Várias centenas de seus partidários protestaram em frente ao palácio presidencial, enquanto outros se reuniram e interromperam o tráfego pelo segundo dia consecutivo na principal estrada que leva ao aeroporto internacional.

Por Omar Sobhani e Mirwais Harooni em Cabul

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below