11 de Novembro de 2014 / às 11:29 / em 3 anos

Cresce expectativa de que premiê japonês antecipe eleições parlamentares

TÓQUIO (Reuters) - Representantes da coalizão que encontra-se no poder no Japão pediram nesta terça-feira que os parlamentares se preparem para uma possível eleição antecipada, e uma fonte do governo disse que o primeiro-ministro, Shinzo Abe, deve adiar um aumento de impostos que poderia prejudicar uma prometida recuperação econômica.

Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, durante coletiva de imprensa em meio a um encontro de líderes da Ásia e Pacífico, em Pequim. 11/11/2014. REUTERS/Petar Kujundzic

Uma segunda fonte do governo disse que uma outra opção em consideração é que Abe convoque uma eleição antecipada, antes do final do ano, caso decida adiar um planejado e impopular reajuste de 10 por cento no imposto sobre vendas, previsto para outubro do ano que vem.

Abe disse que ainda não havia tomado uma decisão sobre o momento de realização de uma nova eleição.

“Quanto ao momento para dissolver o Parlamento, não tomei nenhuma decisão”, disse ele em uma entrevista coletiva em Pequim, onde participou de um encontro de cúpula entre países da Ásia e Pacífico. Ele acrescentou que nunca mencionou a possibilidade de uma eleição relâmpago.

Uma eleição para a Câmara dos Deputados não precisaria ser realizada antes de 2016, mas interlocutores políticos dizem que Abe pode decidir que vai tentar garantir a vantagem de seu governo antes que o apoio do eleitores se deteriore.

Especialistas dizem que o Partido Liberal Democrático (PLD) de Abe pode perder alguns assentos no Parlamento, mas que a maioria da base do governo não estava em perigo ante uma oposição fragmentada.

“É tido como certo que os ventos começaram a soprar a favor da dissolução da Câmara”, disse Toshihiro Nikau, um dos principais representantes do PLD, a jornalistas, acrescentando que o partido deve estar preparado para brigar pela vitória em uma eleição.

O jornal Yomiuri noticiou nesta terça-feira que Abe pode dissolver a Câmara já na próxima semana, e convocar uma eleição para o próximo mês, possivelmente em 14 de dezembro.

Os partidos de oposição se preparam para a batalha na urna. Uma fonte graduada de um partido de oposição vê em 90 por cento a probabilidade de uma eleição antecipada.

“Se Abe não convocar uma eleição agora, ele vai perder credibilidade”, disse uma fonte da oposição.

Abe chegou ao poder em dezembro de 2012, prometendo recuperar a economia com sua receita apelidada “Abenomics”, que inclui uma política monetária expansionista, gastos fiscais e reforma estrutural.

Mas o aumento do imposto sobre vendas para 8 por cento em abril, parte de um plano em dois passos para conter o enorme déficit público, causou um tropeço na economia e a recuperação tem sido menos robusta do que o esperado pelas autoridades.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below