January 7, 2015 / 12:47 PM / 3 years ago

Morrem ao menos 12 em ataque contra jornal em Paris, diz polícia

PARIS (Reuters) - Homens armados e encapuzados mataram a tiros 12 pessoas no prédio do jornal de sátiras Charlie Hebdo, em Paris, que foi alvo de ataque a bomba no passado após publicar charges com piadas sobre líderes muçulmanos e o profeta Maomé, informou a polícia nesta quarta-feira.

O presidente da França, François Hollande, esteve no local logo após o ataque, e o governo francês elevou o alerta de segurança do país ao nível máximo.

“Esse é um ataque terrorista, não há dúvida disso”, disse Hollande a repórteres.

Outras 10 pessoas ficaram feridas no incidente, e o policial Rocco Contento descreveu o interior do prédio como uma “carnificina” após o ataque.

“Cerca de meia hora atrás dois homens com capuz preto entraram no prédio com (fuzis) Kalashnikovs”, disse a testemunha Benoit Bringer à emissora de TV iTELE, após o ataque. “Poucos minutos depois, nós ouvimos vários tiros”, disse, acrescentando que os homens depois foram vistos fugindo do prédio.

A França já está em estado elevado de segurança após militantes islâmicos terem incitado ataques contra cidadãos e alvos franceses em resposta aos ataques militares da França contra redutos de islamitas na África e no Oriente Médio.

No ano passado, um homem gritando “Allahu Akbar” (“Deus é o maior”) feriu 13 pessoas ao lançar um veículo sobre uma multidão na cidade de Dijon, no leste. O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse à época que a França “nunca antes enfrentou uma ameaça tão forte ligada ao terrorismo”.

Um ataque com uma bomba incediária destruiu a sede do Charlie Hebdo em novembro de 2011, depois que o semanário publicou uma imagem do profeta Maomé em sua capa. A publicação sempre esteve envolvida em polêmicas sobre sátiras de líderes políticos e religiosos.

O mais recente tuíte na conta do Charlie Hebdo faz uma ironia com Abu Bakr al-Baghdadi, líder do grupo Estado Islâmico, que conquistou territórios no Iraque e na Síria e tem sido alvo de ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos.

Reportagem de Brian Love, Nicholas Vinocur e Sophie Louet

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below