February 24, 2015 / 10:44 PM / 3 years ago

Após pressão do PMDB, Dilma se mostra disposta a discutir relação com o partido

Por Jeferson Ribeiro

BRASÍLIA (Reuters) - Após receber o relato do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, da forte insatisfação do PMDB com o papel que desempenha na coalizão, a presidente Dilma Rousseff se mostrou disposta a se reunir com a cúpula da legenda para “discutir a relação”, disse à Reuters uma fonte do governo nesta terça-feira.

“A presidente conversou com o vice-presidente Michel Temer hoje (terça) pela manhã e agradeceu o apoio do PMDB ao ajuste fiscal e disse que pretende se reunir com o partido para discutir a relação”, relatou à Reuters a fonte, sob condição de anonimato.

O encontro deve ocorrer na próxima semana, segundo a fonte.

Na segunda-feira, durante um jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, a cúpula do partido teceu um rosário de críticas ao governo e à forma como o PMDB está sendo tratada pela presidente.

Os peemedebistas disseram, na presença de Mercadante, que não são chamados para tomar decisões e apenas são convocados para apagar incêndios no Congresso, segundo relato de peemedebistas à Reuters nesta terça.

Nesse jantar, que inicialmente serviria apenas para que a cúpula da legenda tivesse informações detalhadas da situação econômica e fiscal do país, a questão política ganhou maior realce depois que Mercadante compareceu ao Jaburu, a pedido de Dilma.

Os peemedebistas disseram que dariam apoio ao ajuste fiscal do governo, mas que queriam discutir seu papel na coalizão.

Falaram também que havia um cenário político difícil para aprovação de duas medidas provisórias que endurecem o acesso a benefícios trabalhistas e previdenciários e que são consideradas essenciais pela equipe econômica para atingir a meta de superávit primário, já que podem trazer uma economia de 18 bilhões de reais para os cofres públicos.

Segundo relato de peemedebistas, Mercadante teria reconhecido que o diálogo com a base precisa melhorar e se comprometeu a falar com a presidente sobre essa questão.

Pressionada politicamente e precisando do apoio unânime do maior partido aliado, Dilma, segundo a fonte do governo, acenou com a abertura de diálogo com o PMDB.

Preocupado com as dificuldades de articulação política do governo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarca em Brasília nesta quarta-feira para uma rodada de conversas com os aliados, numa tentativa de tornar o ambiente político mais favorável para Dilma.

Reportagem de Jeferson Ribeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below