February 27, 2015 / 12:52 PM / 3 years ago

Em encontro com sobreviventes de tufão filipino, Hollande promete acordo climático

Por Roli Ng

GUIUAN, Filipinas (Reuters) - O presidente francês, François Hollande, se reuniu nesta sexta-feira com filipinos atingidos pelo maior tufão a tocar terra firme de que se tem registro, e lhes prometeu conseguir um acordo internacional para limitar as mudanças climáticas.

Hollande visitou a cidade pesqueira filipina de Guiuan, no leste do arquipélago das Filipinas, onde em 2013 o tufão Haiyan matou mais de 6.300 pessoas.

“Prometo a vocês: nós vamos ter sucesso na França porque temos de obter o acordo”, afirmou Hollande a uma multidão em uma escola da cidade, referindo-se a uma conferência da ONU sobre mudança climática que será realizada no final deste ano em Paris.

O objetivo da conferência é a assinatura de um acordo global sobre as alterações climáticas, juridicamente vinculante, para limitar a elevação das temperaturas do planeta a um patamar mínimo e assim evitar a subida do nível do mar, o derretimento das calotas polares e condições climáticas extremas.

“O mundo vai agir por vocês, nós queremos sucesso em Paris”, disse Hollande.

O tufão Haiyan causou grande destruição e deixou cerca de um milhão de pessoas desabrigadas. Milhares ainda estão vivendo em barracas e outros abrigos.

Os climatologistas vêm alertando contra relacionar tempestades específicas, tais como o tufão Haiyan, com as mudanças climáticas, mas eles concordam que as tempestades tendem a se tornar mais intensas.

As tormentas tropicais -chamadas de ciclones, furacões e tufões, dependendo de onde ocorrem- são um enigma difícil para os cientistas, mas o Painel Intergovernamental da ONU sobre Mudança Climática diz ser “mais provável do que improvável” que as tempestades aumentem de intensidade no próximo século.

Hollande tem defendido a causa do combate às alterações climáticas e a ajuda aos países pobres para se adaptarem ao aquecimento global e desenvolverem fontes renováveis de energia. Ele alertou que a incapacidade de lidar com o aquecimento global poderia levar a uma guerra.

Hollande é o primeiro líder francês a visitar as Filipinas desde 1947. Ele passou cerca de uma hora em Guiuan, caminhou pela cidade e conversou com pescadores. Durante a visita, Hollande anunciou que a França vai fornecer às Filipinas cerca de 50 milhões de euros (56 milhões de dólares) para projetos de prevenção de desastres provocado pelo clima.

Reportagem adicional de Erik de Castro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below