March 2, 2015 / 12:52 PM / 3 years ago

Chanceler russo Lavrov diz que assassinato de Nemtsov é "crime hediondo"

GENEBRA (Reuters) - O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse ao principal fórum da ONU de direitos humanos nesta segunda-feira que o assassinato do crítico do Kremlin Boris Nemtsov foi um “crime hediondo” e que o presidente russo, Vladimir Putin, está liderando uma investigação para levar à Justiça os autores.

Lavrov fez as declarações em um fórum em Genebra, pouco antes de o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, falar e depois de os ministros de Relações Exteriores da Croácia e Eslováquia expressarem preocupações com a morte de Nemtsov em Moscou, na sexta-feira.

O chanceler russo também fez um apelo para a Ucrânia se distanciar do que ele chamou de “extremistas” no leste e buscar um caminho para a paz.

Lavrov afirmou que foi alcançado um “progresso tangível” na implementação das medidas acordadas em Minsk e que o cessar-fogo está sendo “consolidado”.

Ele fez um apelo, no entanto, ao governo da Ucrânia para que se levante o que chamou de “bloqueio de fato” na região de Donbass, para que se restaurem os laços econômicos, pagamento de benefícios sociais, serviços bancários e liberdade de movimentação para outras partes do país.

Reportagem de Stephanie Nebehay

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below