March 24, 2015 / 1:33 PM / 3 years ago

Avião da Germanwings cai nos Alpes franceses e deixa 150 mortos

SEYNE-LES-APLES, França (Reuters) - Um avião da Airbus operado pela Germanwings, unidade de baixo custo da companhia aérea alemã Lufthansa, caiu em uma região remota dos Alpes franceses nesta terça-feira, matando todas as 150 pessoas a bordo, incluindo 16 estudantes.

Equipes de resgate nos Alpes franceses após acidente com o Airbus A320 da Germanwings. 24/03/2015 REUTERS/Jean-Paul Pelissier

A Germanwings confirmou que seu voo 4U 95525 de Barcelona para Duesseldorf caiu com 144 passageiros e seis tripulantes.

A companhia aérea disse acreditar que havia 67 alemães no voo. A vice-primeira-ministra da Espanha disse que 45 passageiros tinham sobrenomes espanhóis.

Entre as vítimas estavam 16 alunos e dois professores da escola Joseph-Koenig-Gymnasium, da cidade de Haltern am See, no noroeste da Alemanha, disse uma porta-voz.

A polícia francesa no local do acidente disse que ninguém sobreviveu na tragédia, e acrescentou que serão necessários alguns dias para retirar os corpos por conta da irregularidade do terreno.

Em Paris, o premiê francês, Manuel Valls, disse ao Parlamento que “um helicóptero conseguiu aterrissar (no local do acidente) e confirmou que infelizmente não havia sobreviventes”.

A Germanwings disse que a aeronave começou a cair um minuto após chegar à altitude ideal e perdeu altura de forma contínua por oito minutos.

“O contato da aeronave com o radar francês, os controladores de tráfego aéreo, acabou às 10h53 a uma altitude de cerca de 6 mil pés. O avião então caiu”, disse o presidente-executivo da Germanwings, Thomas Winkelmann, em entrevista coletiva.

Winkelmann também disse que a manutenção de rotina da aeronave foi realizada pela Lufthansa Technik na segunda-feira.

O acidente aconteceu na região dos Alpes conhecida por ser local de caminhadas e esqui, mas de difícil alcance para serviços de resgate.

Enquanto helicópteros e veículos de emergência chegavam ao local, houve relatos de que as condições climáticas eram ruins.

As equipes de busca e resgate criaram uma base dentro de um ginásio na vila de Seyne-les-Alpes, que possui uma pequena pista de pouso.

O ministro dos Transportes, Alain Vidalies, disse à mídia local que “está é uma área coberta de neve, inacessível para veículos, mas que helicópteros podem sobrevoar”.

“Haverá muitas nuvens nesta tarde, com tempestades e neve acima de 1.800 metros. Isto não vai ajudar os helicópteros em seus trabalhos”, disse um oficial de um centro meteorológico local à Reuters.

“DIA SOMBRIO”

O diretor-executivo da Lufthansa, Carsten Spohr, que planeja ir ao local do acidente, falou sobre um “dia sombrio para a Lufhansa”.

“Solidarizo-me profundamente com as famílias e os amigos de nossos passageiros e tripulantes”, disse Spohr na conta da Lufthansa no Twitter.

O porta-voz da Direção-Geral da Aviação Civil francesa disse que a aeronave caiu perto da cidade de Barcelonnette, cerca de 100 quilômetros ao norte da cidade de Nice, na Riviera Francesa.

A chanceler alemã, Angela Merkel, informou que visitará o local do acidente na quarta-feira.

Membros das famílias das vítimas chegaram ao aeroporto El Prat, em Barcelona, muitos chorando e abraçados, acompanhados da polícia e funcionários do aeroporto.

A Airbus confirmou que o avião em questão tinha 24 anos e estava sendo utilizado pelo grupo Lufthansa desde 1991.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below